Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

domingo, 8 de julho de 2018

Evangelho de Marcos 6,30-34

Missa de 22 de Julho de 2018


 
16º DOMINGO DO TEMPO COMUM
- ANO DO LAICATO –
“Sal da terra e luz do mundo” (Mt 5,13-14)
 
 
 
Leituras

Primeira Leitura (Jr 23,1-6)
Salmo (Sl 22(23))
Segunda Leitura (Ef 2,13-18)
Evangelho (Mc 6,30-34)






Imagem: paulabelquice.blogspot.com


Mensagem Principal

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!
O nosso texto começa com a narração do regresso dos discípulos que, entusiasmados, contam a Jesus a forma como se tinha desenrolado a missão que lhes fora confiada (vers. 30). Na sequência, Jesus convida-os a irem com Ele para um lugar isolado e a descansarem um pouco (vers. 31). Os discípulos foram, com Jesus, para um lugar deserto (vers. 32); mas as multidões adivinharam para onde Jesus e os discípulos se dirigiam e chegaram primeiro (vers. 33). Ao desembarcar, Jesus viu as pessoas, teve compaixão delas (“porque eram como ovelhas sem pastor”) e pôs-se a ensiná-las (vers. 34).
O episódio, em si, é banal… No entanto, Marcos vai aproveitá-lo para desenvolver a sua catequese sobre o discipulado. A catequese apresentada por Marcos desenvolve-se à volta dos seguintes pontos:
1. Os apóstolos são os enviados de Jesus, chamados a continuar no mundo a missão de Jesus. Essa missão consiste em anunciar o Reino. Para a concretizar, os apóstolos convidam os homens que escutam a mensagem a mudarem a sua vida e a acolherem a proposta que Jesus lhes faz. Os gestos dos discípulos (“expulsaram demónios, curaram doentes” – Mc 6,13) anunciam esse mundo novo de homens livres e esse projecto de vida verdadeira e plena que Deus quer oferecer a todos os homens.
2. A referência à necessidade de os “apóstolos” descansarem (pois nem sequer tinham tempo para comer) pretende ser um aviso contra o activismo exagerado, que destrói as forças do corpo e do espírito e leva, tantas vezes, a perder o sentido da missão.
3. Os “apóstolos” são convidados por Jesus a irem com Ele para um lugar isolado. Já dissemos, acima, que não se nomeia esse lugar: na realidade, o que interessa aqui não é o lugar geográfico, mas sim que esse “descanso” deve acontecer junto de Jesus. É ao lado de Jesus, escutando-O, dialogando com Ele, gozando da sua intimidade, que os discípulos recuperam as suas forças. Se os discípulos não confrontarem, frequentemente, os seus esquemas e projectos pastorais com Jesus e a sua Palavra, a missão redundará num fracasso.
4. Entretanto, as multidões tinham seguido Jesus e os discípulos a pé – quer dizer, deslocando-se à volta do Lago de Tiberíades, com o barco sempre à vista. Esta busca incansável e impaciente espelha, com algum dramatismo, a ânsia de vida que as pessoas sentem… Jesus, cheio de compaixão, compara a multidão a um rebanho sem pastor. Não é nos líderes religiosos ou políticos da nação que elas encontram segurança e esperança; não é nos ritos da religião tradicional que elas encontram paz e sentido para a vida… Mas é em Jesus e na sua proposta que as multidões encontram vida verdadeira e plena. Na sequência, Marcos vai narrar-nos a cena da multiplicação dos pães e dos peixes, que saciam a fome de cinco mil homens.

Ideia de roteiro para teatro

(Crianças entram cochichando)

(Catequista entra)

C: Oi crianças tudo bem? Oi PA e PB tudo bem?

(Crianças continuam cochichando)

(Catequista fala mais alto)

C: Oi crianças tudo bem?

(PA e PB se assustam)

PA: Aí que susto!

PB: Nossa C, que susto mesmo, nem vimos à senhora chegar!

C: Eu percebi mesmo, fiquei aqui falando com vocês um tempão e nada de me ouvirem, o que aconteceu que estão nesse cochicho todo?

PA: Sabe o que é C, é que estamos pensando com vamos fazer para ajudar Jesus a encontrar suas ovelhas perdidas

C: Mas que história é essa crianças?

PB: É C, é que no evangelho de hoje Jesus fica muito triste porque tem algumas ovelhas que não tem Pastor.

PA: Isso mesmo C, e se as ovelhas não tem Pastor significa que estão perdidas, tadinhas delas!

PB: E por isso Jesus fica muito preocupado com as ovelhas perdidas, então decidimos procurá-las para ajudar Jesus e ele ficar feliz.

C: Ah muito bem crianças, estou vendo que prestaram bastante atenção na missa e que tentaram entender o evangelho, parabéns!

PA: Obrigada C, nós sempre prestamos atenção mesmo!

PB: Então a senhora vai nos ajudar a procurar as ovelhas perdidas?

C: Não crianças!

PA: Mas como não C? Jesus vai ficar triste com a senhora hein!

C: Crianças fico muito feliz por vocês se enforcarem para entender o evangelho e é assim mesmo que deve ser, mas vocês se confundiram uma pouco!

PB: Sério C? Mas em que nos confundimos?

C: Calma PB,  vou explicar pra vocês!

PA: Mas no que será que nos confundimos?

C: Crianças o evangelho fala que os discípulos estavam muito cansados, pois já tinham trabalhado muito, então Jesus os chamou para descansar, mas uma multidão de pessoas foi atrás de Jesus e dos discípulos, pois estavam precisando dos ensinamentos e das orações deles, então Jesus teve compaixão daquelas pessoas e disse; eles são como Ovelhas sem Pastor e começou a ajudá-los com muitos ensinamentos.

PB: Ah! Então Jesus comparou aquelas pessoas a ovelhas perdidas?

C: Isso mesmo PB! Jesus quis dizer que aquelas pessoas precisam de ajuda, assim como ovelhas que se perdem do pastor!

PA: E ai as ovelhas não sabem se defender sozinhas neh C? Elas precisam da ajuda do Pastor para defendê-las!

C: Isso mesmo! E Jesus faz isso, como um bom pastor ele cuida e orienta com seus ensinamentos todas aquelas pessoas.

PB: Então Jesus é o nosso Pastor neh!

C: Sim ele é! E cuida de nós como todo amor, pois ele não quer perder nenhuma de suas ovelhas, e mais! Precisamos imitar Jesus e fazer o mesmo por todas as pessoas que precisam.

PA: Como assim C? Como eu, que sou somente uma criança posso ensinar alguma coisa pra alguém?

PB: Ah Já sei! É só a gente ensinar o que a gente sabe fazer ué, que é brincar, estudar se  divertir, afinal somos crianças e é isso que crianças fazem.

C: Também PB! Mas a mensagem que o evangelho nos trás é que devemos, assim como Jesus, ter compaixão das pessoas que estão perdidas no mundo.

PA: Pessoas perdidas no mundo?

C: Sim, perdidas no mundo! Quer dizer, pessoas que só fazem coisas erradas, que não acreditam no amor de Deus, que não conhecem a Deus, essas pessoas infelizmente estão perdidas no mundo, mas nós podemos ajudá-las, falando sobre Deus para elas e tudo que já conhecemos sobre nosso amado Deus.

PB: Ah então nós podemos ensinar nossos amigos sobre o amor de Deus? Por exemplo, tenho um coleguinha de escola que não sabe nada sobre Deus.

C: Sim PB, você pode falar sobre Deus para seu coleguinha, tudo o que você já sabe, já aprendeu na catequese, e mais! Nas suas atitudes também, sabia?

PB: Nas minhas atitudes, como assim?

C: Sim, nas suas atitudes! Você que é uma criança que tem Deus no coração, nunca fará mal a ninguém, porque quem tem Deus no coração, nunca faz o mal. E assim com suas boas atitudes despertará no coração do outro a vontade de conhecer a Deus e também ter um bom coração e andar no caminho de Deus.

PA: Nossa C, Jesus quer todos nós como suas ovelhas, para cuidar de todos nós, neh?

C: Sim, ele quer a todas, sem deixar nenhuma ovelha perdida.

PB: Que lindo!

C: lindo demais PB! Agora vamos fazer uma oração, pedindo a Jesus que nos ajude, assim como ele, a ter compaixão daqueles que estão andando como ovelhas sem Pastor? E que possamos ajudá-los a encontrar Jesus o nosso Bom Pastor!

PA e PB: Vamos!

 
Sugestão de Música
 

 
 

Ideia para trabalhar esse Evangelho
Oração
Senhor Jesus, me ajude a seguir seus ensinamentos. Quero ser sua ovelha e nunca me perder do seu rebanho e quero ajudar aqueles que se sentem como ovelhas sem Pastor.
Amém

Nenhum comentário:

Postar um comentário