Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Evangelho de Lucas 21, 5-19

Missa de 13 de novembro de 2016

33o Domingo do Tempo Comum
"É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida"

                                              
Leituras
Primeira Leitura Ml 13, 19-20
Salmo 97
Segunda Leitura  2TS, 3, 7-12
Evangelho  Lc 21, 5-19

Mensagem Principal

O Evangelho de Lucas é apresentado na dinâmica de uma caminhada de Jesus para Jerusalém. Após sua entrada triunfal na cidade, os “ensinamentos-profecias” de Jesus se dirigem à cidade e ao templo: chorou sobre a cidade e purificou o templo, expulsando de lá os mercadores. O vigor de suas palavras proféticas atinge diretamente as autoridades religiosas que lhe cobram explicações e o desafiam a cada passo. Ele ensinava diariamente no templo (Lc 19,47). Observava tudo: como as pessoas faziam suas ofertas, como admiravam a arquitetura do templo, sua beleza e ornamentação. Nada escapava do olhar atento de Jesus, olhar crítico e misericordioso. Ele percebe com tristeza que não tinham compreendido ainda a sua mensagem sobre o Reino do Pai. o texto deste domingo que começa justamente com a atenção de Jesus voltada para aqueles que admiravam a beleza do templo. E lhes anuncia: “Chegará o dia em que tudo o que contemplais será derrubado, sem deixar pedra sobre pedra” (v 6). E a resposta de Jesus àqueles que lhe perguntaram sobre “quando acontecerá isso e qual o sinal de que está para acontecer” (v 7) vai ser um ensinamento, uma orientação de como viver em tempo de crise.
(Fonte: http://www.irmaspastorinhas.com.br/liturgia//l_156/XXXIII_dom_tc_com.pdf)

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!



Ideia de roteiro para teatro

Neste post vamos publicar 2 ideias de teatrinhos. A do evangelho de Lucas 21, 5-19, no qual todas as atividades do blog estão baseadas e o de Mateus 12, 38-44 que será proferido na Diocesse de São José dos Campos, nossa Diocese sede, para o mês de conscientização do Dízimo.

Evangelho de Lucas 21, 5-19

O Personagem A entra correndo na cozinha onde a vovó preparava paciente o almoço de domingo e logo pergunta: 

Personagem A: Vovó, vovó você já foi a missa hoje né... sei que você vai bem cedinho com o vovô... eu acabei de chegar de lá... tava com a mamãe e o papai...

Vovó: Sim, querido fomos cedo... mas por que esta aflição toda... o que aconteceu...

Personagem A: Vovó, a Sra sabe o quanto eu gosto de ir a missa e que sempre presto muita atenção nas leituras, mais ainda agora que tô aprendendo a ler...

Vovó: Sim, querido, eu sei... e fico muito feliz e Jesus mais ainda...

Personagem A: Pois é, vovó é dele mesmo que vou falar... nossa Jesus estava bem bravo hoje no evangelho... nossa ele disse cada coisa que ia acontecer, eu fiquei com muito medo... acho que se eu estivesse lá ouvindo assim, pessoalmente... nem ia dormir esta noite de tanto medo!

Vovó: Querido, acalme-se... vamos tirar uma bela lição destas palavras de Jesus...vamos almoçar e depois sentaremos lá no jardim para conversar, eu também prestei muita atenção... está combinado?

Personagem A: Sim, vovó... comninado!

E assim almoçaram e logo o Personagem A chamou a vovó...

Personagem A: Vovó, vamos lá conversar então?

Vovó: Vamos sim... e vou levar um pedaço do delicioso doce que está na geladeira... para o final da nossa conversa...mas apenas para o final!

Personagem A: Ah vovó... mas eu adoro este doce... quero comer agora...

Vovó: Não, não... só no final, vamos ficar admirando ele...igual os que admiravam o templo no evangelho.

Personagem A: Ai, ai... tá bom... tomara que seja uma explicação rápida...rs

Vovó: risos... sim será, as crianças entendem rápido a mensagem de hoje... nós adultos demoramos mais...

Personagem A: Nossa, eu não entendi não... nem meu amigo... vi ele no final e perguntei para ele...e nadinha... tava assustado também...

Vovó: Querido, Jesus estava no evangelho de hoje nos fazendo um alerta...

Personagem A: Um alerta?

Vovó: Sim, não só para nós que estamos agora... mas para todos os povos que viveram antes de nós... e para aqueles que ainda vão vir... até que ele retorne...

Personagem A: Nossa, tudo que ele disse aconteceu e vai continuar acontecendo... as brigas, as coisas ruins?

Vovó: Isso não é a vontade do coração de Deus, mas acontece, não acontece... olha quantas coisas ruins vemos todos os dias na TV...

Personagem A: Vovó é verdade... nossa eu não tinha pensado nisso... nossa to nervoso... vamos comer o docinho por favor?

Vovó: Jaja, querido... vamos terminar nossa conversa...

Personagem A: Tá bem, mas vó... como estas coisas não estão no coração de Deus e Jesus sabia tudinho que ia acontecer e acontece até hoje?

Vovó: Sim, ele sabe de tudo e que bom, que sabe... pois assim nos ajudar a lutar para que isso acabe um dia, Deus é amor e só quer nosso bem...

Personagem A: É verdade... mas vovó, como a gente faz para que páre de acontecer tantas coisas que machucam as pessoas?

Vovó: Primeiro, temos que acreditar mais que tudo que Deus está com a gente... e Ele quem nos dá força... como a historinha das pegadas na areia, você se lembra?

Personagem A: Ai claro que eu lembro... que o homem reclamou com Jesus que quando passou o filminho da vida dele na cabeça e Jesus ia andando com ele na areia, nos piores momentos, só tinha uma pegada na areia e não 2... ficou triste... mas logo Jesus explicou... "eu te carreguei no colo!" - acho linda demais esta historinha!

Vovó: Ela é mesmo...Jesus, sempre nos ajuda a superar nossos piores momentos... nos leva no colo...mas só tem um jeito de acabar com o mal: lutar contra ele!

Personagem A: Verdade, vó...

Vovó: Para isso, Jesus nos pede no evangelho, que a gente não fique parado... admirando a vida... ou reclamando dela, se lamentando... ou com medo...

Personagem A: Temos que enfrentar, né... vovó?!

Vovó: Isso, ai... Precisamos lutar para que mais pessoas, para que todas as pessoas conheçam o amor de Deus... só assim o mal acabará... e temos que apresentar Jesus com a nossa vida, nossa atitude!

Personagem A: Sim, vovó com a nossa vida ser corajoso... e mostrar que Jesus nos dá a força e quando muito, muito cansado Ele vai dar colo pra gente! Eu acho que vai funcionar, hein?

Vovó: Claro que vai... e quem não quer comer doce no final!?

Personagem A: Opa... eu quero... mas não entendi... que tem a ver o nosso doce...

Vovó: Nosso doce, nossa sobremesa, querido... é o céu... é esta a promessa de Deus, aqui temos muitas tribulações, Ele nos ajuda, nos pega no colo... mas nos quer soldados lutadores, bem fortes... para ganhar o Reino do Céu e levar muitas pessoas para este bom e doce caminho!

Personagem A: Entendi... é verdade... por isso a senhora quis trazer o doce...

Vovó: Sim, por isso... nem tudo na vida é doce... as lutas vão vir sim... Mas Jesus está com a gente sempre e o nosso prêmio, o céu... este sim, é o mais doce dos doces!

Personagem A: Entendido, vovó... vamos logo comer o nosso docinho que eu  preciso ir lá na casa do meu amigo que tava na missa também e explicar tudo para ele... Mais um soldado!

Vovó: Oba! vou mandar doce para este soldado também...

Personagem A: Legal, vovó... vou fazer como você fez comigo... para ele prestar bem atenção!


Evangelho de Mateus 12, 38-44

Personagem A: Aah que bom você chegou para me ajudar. Pega ai esta caixa, por favor...

Personagem B: Que tem nesta caixa?

Personagem A: Ai você esqueceu que hoje teremos um bazar da pechincha para arrecadar dinheiro para a Igreja, nossa catequista falou que poderiamos levar brinquedos e roupas também. Lembra?

Personagem B: Ah sim, me lembro...e você vá levar está caixa enorme?

Personagem A: Não, vou levar esta caixa enorme e pesada vou levar 2 caixas!

Personagem B: 2 ?

Personagem A: Sim, 2... eu estou desde o ultimo encontro da catequese arrumando o meu quarto, vi também na garagem e outras coisas que estavam jogadas no quintal...tinha um montão de coisa que eu não usava mais e nem brincava... na verdade nem lembrava...vou dar tudo que tá sobrando... tudo isso ai... acho que vai dar um bom dinheirinho, né...

Personagem B: Ah, acho que sim... acho que temos até que chamar o meu pai e o seu pai para ajudar a carregar...

Personagem A: Não se preocupe... meu pai vai me levar de carro, você quer ir? seu pai usa o carro para trabalhar né, não deve estar lá...

Personagem B: É não, está... ele vai chegar mais tarde....está trabalhando...

Personagem A: O meu está de folga hoje, mas se tivesse trabalhando minha mãe levaria a gente... temos 2 carros lá em casa... quer que a gente passe na sua casa para pegar a sua caixa?

Personagem B: Não, eu não tenho caixa... eu trouxe estes carrinhos aqui na sacola e 2 blusas de frio...

Personagem A: Deixa eu ver os carrinhos... nossa... mas estão bem legais ainda, olha este azul, a gente ainda brincava com eles... ontem mesmo...

Personagem B: Sim, eu não tenho muitas coisas... e lá em casa, mamãe sempre ensinou a gente que temos que dividir com quem precisa mais que nós....sempre fazemos isso...

Personagem A: Ah minha mãe até tenta... mas eu gosto muito das minhas coisas... só tomei coragem mesmo porque quero ser o que mais doou... o vencedor das doações...

Personagem B: Vamos logo para a catequese, vamos chegar atrasados... (diz triste)

Personagem A: Vamos!

Personagem B:  Chegamos...vou lá levar as minhas coisas...

Personagem A: Não, espera ai...tá com vergonha porque vai perder e eu tenho muito mais que você?

Personagem B: Claro que não...

Personagem A: Ah bom...vamos...

Personagem B: Oi Tia... onde é para colocar a doação para o bazar?

Personagem A: A minha são 2 caixas grandes... olha só, tia... eu peguei tudinho que tava sobrando lá em casa...

Catequista: Podemos deixar aqui mesmo... o pessoal do bazar já vem pegar...Mas e você personagem B... o que você trouxe?

Personagem B:  Alguns carrinhos... e 2 blusas de frio...

Catequista: Estavam sobrando? você não gostava mais destas coisas?

Personagem B: Eu gosto sim... de cada uma das coisinhas que estão aqui... eu adoro este carrinho... mas, eu tenho mais, e ele está bem bonito... talvez alguém pague um bom dinheirinho e ajude quem precisa...

Catequista: Que bonito... é isso mesmo... não dar o que nos sobra e sim o que temos no coração... como a viuvinha do evangelho de hoje... que deu tudo que tinha...sua única moedinha...vocês lembram da história?

Personagem A: Eu lembro... mas não entendi o que eu fiz de errado... a Sra. só elogiou ele?

Catequista: Não elogiei só ele. Você trouxe várias coisas e vai ajudar também, com certeza, talvez até mais...

Personagem A: Ufa... pensei que eu tinha perdido...

Catequista: Perdido?

Personagem A: É que eu trouxe umas 10 vezes mais que ele... eu não podia perder né...eu dei mais...

Catequista: E no evangelho... quem Jesus disse que deu mais...

Personagem A e B: a viúva...

Catequista: E por que?

Personagem B: Por que não deu o que sobrava, deu para ajudar... fez falta para ela também... Mas Deus deu mais para ela...minha avó sempre diz isso...

Personagem A: Como assim Deus deu mais para ela?

Catequista: Porque Deus sempre nos ajuda... ele sempre dá o necessário a quem partilha, nada faltou na casa da viuvinha... ela tinha tudo que precisava....

Personagem A: Mas era tão pobrinha, coitada...

Personagem B: Mas era feliz, ajudava quem precisava mais que ela... Deus sempre a acolheu, deu comida, deu abrigo, cuidou dela...uma viuvinha não tem marido, as vezes nem filhos... é muito sozinha, Deus cuidava dela...

Personagem A: Entendi... é realmente, ai só tem resto... se bobear tem até coisa quebrada, roupa rasgada...estou envergonhado...

Catequista: Não fique... hoje vc aprendeu uma bela lição... vamos fazer o seguinte... vamos olhar suas caixas e separar tudo que está assim, quebrado, rasgado..

Personagem A: E para cada coisa que eu achar, vou trazer outra... que eu gosto, mas vou doar de coração... vou dividir...

Personagem B e Catequista: Ebaaa... vamos lá...

Sugestão de Música

Muitas muralhas iremos encontrar. Mas precisamos pisar nela... O Deus que mandou não falha!




E para a nossa Diocese de São José dos Campos que está no mês de conscientização do Dízimo. Vamos com esta musiquinha pedir um coração igual o da viuvinha!


Ideia para trabalhar esse Evangelho

Não podemos ficar passivos frente as tribulações que vivemos, que o mundo vive... é preciso espalhar a fé, a esperança que Deus jamais nos abandona. MUITOS não sabem disso ainda, muitos, ainda se prendem à coisas que não levam ao céu... Vamos dar este recado e construir esta lembrancinha? 

Ela nos ajudará a lembrar que esta mensagem tem que ecoar todo o mundo! E isso depende de nós!


Outra atividade importante é recordar com as crianças momentos de tribulação, da nossa vida cotidiana ou te muitas outras que o mundo viveu. Pode ser recortes de revistas, jornais ou desenhos que eles mesmo podem fazer...

Explique às crianças que não é vontade de Deus nenhum mal, Deus é amor. Mas ele permite que algumas coisas aconteçam para o nosso crescimento, para nossa salvação e mais que tudo pelo exercício do amor. Quantas pessoas você já viu sofrer, simplesmente por que não conhecem a Deus, o seu amor...

Precisamos exercitar esta luta... Deus não nos prometeu uma vida sem tribulações, mas nos deu Seu Espirito Santo e está sempre ao nosso lado!

Não é algo fácil de se explicar às crianças, mas é necessário!

Não subestime o entendimento delas, muitas já viveram muitas agonias...

Não subestime você, evangelizador! Deus precisa da nossa coragem do nosso testemunho, peça ajuda ao nosso amigão Espirito Santo!

Oração

Senhor, que eu seja forte. Que o Seu Espirito Santo me guie, me aconselhe e me dê muita coragem. Quero jamais esquecer do Seu amor, jamais esquecer que está ao meu lado... quero que vejam que eu Te sinto aqui pertinho! Mesmo nos momentos mais difíceis... Me ajuda a ser assim e também ajudar meus amigos e família. Amém!



Nenhum comentário:

Postar um comentário