Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Evangelho de Lucas 2,16-21

Missa de 01 de janeiro de 2016


SOLENIDADE DE SANTA MARIA MÃE DE DEUS
                                               
Leituras
Primeira Leitura Nm 6,22-27 
Salmo 66/67
Segunda Leitura  Gl 4,4-7
Evangelho Lc 2,16-21

Mensagem Principal
 Irmãos e irmãs, na alegria de começar um novo ano de trabalhos e oração, a Santa Madre Igreja nos convida a celebrar a solenidade de Santa Maria mãe de Deus, o mais importante título com que a cristandade, desde as suas origens, tem honrado a Santíssima Virgem. Assumindo em seu ventre a Segunda Pessoa da Trindade, a Virgem de Nazaré torna-se a Mãe de Deus, e estende, pela graça da humanidade do Cristo, sua divina maternidade a todos os homens. Confiantes, consagremos o ano que hoje começa aos cuidados desta Mãe admirável, para que, sob a proteção de seu manto maternal, sejamos perseverantes na fé, constantes na oração e solícitos no servir.  (Fonte: folheto Nova Aliança)

DICA: Descobrimos esta fanpage linda do Facebook: @desenhandomaria 

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

MARIA, MÃE DE DEUS

A Igreja celebra no dia 1º de janeiro, no início do ano civil, a solenidade de Maria, Mãe de Deus. Celebramos, também o ano novo e a paz, que é dom de Deus. No documento pontifício do Papa Paulo VI, a Exortação Apostólica “Marialis Cultus” encontramos uma rica doutrina sobre a figura e o papel de Maria, a mãe de Jesus Cristo e por isso Mãe de Deus. Diz-nos o Papa: “o tempo do Natal constitui uma memória continuada da Maternidade divina, virginal e “salvífica”, daquela cuja “intemerata virgindade deu a este mundo o Salvador”. Assim, na solenidade da Natividade do Senhor, a Igreja, ao adorar o divino Salvador, venera também a sua gloriosa Mãe; na Epifania do Senhor, ao mesmo tempo que celebra a vocação universal para a salvação, contempla a Virgem Maria, verdadeira Sede da Sabedoria e verdadeira Mãe do Rei, que apresenta à adoração dos Magos o Redentor de todas as gentes (cf. Mt 2,11); e na festa da Sagrada Família, Jesus, Maria e José (Domingo dentro da oitava da Natividade do Senhor), considera, venerá- vel, a vida de santidade que levam, na casa de Nazaré, Jesus, Filho de Deus e Filho do homem, Maria, sua Mãe, e José, homem justo (cf. Mt 1,19). No ordenamento do período natalício, conforme foi recomposto, parece-nos que as atenções de todos se devem voltar para a reatada solenidade de Santa Maria Mãe de Deus. Esta, colocada como está, no dia 1° de janeiro, destina-se a celebrar a parte tida por Maria neste mistério de salvação e, a exaltar a dignidade singular que daí advém para a “santa Mãe..., pela qual recebemos... o Autor da vida”; é, além disso, ocasião propícia para renovar a adoração ao recém-nascido “Príncipe da Paz”, para ouvir ainda uma vez o grato anúncio angélico (cf. Lc 2,14), para implorar de Deus, tendo como medianeira a “Rainha da Paz”, o dom supremo da paz. Por isso, na feliz coincidência da Oitava do Natal do Senhor com a data auspiciosa de 1° de janeiro, instituímos o Dia Mundial da Paz, que vai recebendo crescentes adesões e já madura nos corações de muitos homens frutos de paz. Maria é a Virgem que sabe ouvir, que acolhe a palavra de Deus com fé; fé, que foi para ela prelúdio e caminho para a maternidade divina, pois, como intuiu Santo Agostinho, “a bem-aventurada Maria, acreditando, deu à luz Aquele (Jesus) que, acreditando, concebera”; na verdade, recebida do Anjo a resposta à sua dúvida (cf. Lc 1,34-37), “Ela, cheia de fé e concebendo Cristo na sua mente, antes de o conceber no seu seio, disse: “Eis a serva do Senhor! Faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38); fé, ainda, que foi para Ela motivo de beatitude e de segurança no cumprimento da promessa: “Feliz aquela que creu, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor será cumprido” (Lc 1,45); fé, enfim, com a qual ela, protagonista e testemunha singular da Encarnação, reconsiderava os acontecimentos da infância de Cristo, confrontando-os entre si, no íntimo do seu coração (cf. Lc 2,19.51). Feliz ano novo para todos. Sejamos homens e mulheres da Paz e construtores da Paz. Que a Virgem Maria, Mãe de Deus, Mãe da Igreja e nossa Mãe, abençoe a todos neste ano de 2017 que estamos iniciando. D. José Valmor Cesar Teixeira, SDB - Bispo Diocesano

Ideia de roteiro para teatro

Personagem A: Vovó, vovó... eu vim passar esta semana das férias com a senhora... tá feliz?

Vovó: Claro, meu amor e como eu não poderia estar? seja muito bem vindo!

Personagem A: Obrigada, vovó...sabe, antes de vir para cá passei na igreja e conversei com o Padre ele estava lendo um livro, falou que estava preparando a conversa com o povo na missa do ano novo.

Vovó: Que legal... é um momento muito especial mesmo, eu adoro o ano novo!

Personagem A: Vovó, mas este ano de 2017 vai ser ainda mais especial vamos ter mais pertinho uma GRANDE amiga, a Nossa Mãezinha do Céu.

Vovó: É verdade, ouvi mesmo estes dias, será um ano que vamos considerar o ano Mariano. Que alegria, vamos aprender muito sobre ela.

Personagem A: Vamos, eu disse para o Padre que eu gostei muito da ideia, porque gosto muito dela. Ele me disse que quando gostamos de uma pessoa, vamos ficando parecidos com ela, queremos ter as suas qualidades, porque nos faz bem, ai queremos fazer bem aos outros também...

Vovó: Verdade... e Nossa Senhora tem qualidades tão importantes para a nossa felicidade... preciso muito aprender mais e praticar...

Personagem A: Ai, ai, eu também... sabe qual eu mais queria?

Vovó: A paciência? risos

Personagem A: Esse mesmo vovó, como adivinhou?

Vovó: Nada, querido é que eu também queria esse.

Personagem A: Você? Nossa mas acho a senhora tão paciente... tão boazinha, nem fica ansiosa, fala devagarinho... é até parecida com a Mãezinha do Céu...

Vovó: Obrigada, querido... quem  me dera.. estou tentando... mas me deixe te explicar, Maria tem esta característica mais forte, muito mais... vc já ouviu dizer que tudo ela guardava no coração?

Personagem A: Já, mas não entendi muito bem...

Vovó: Eu te explico... Quando se diz que ela guardava tudo no coração quer dizer que, guardava tudo mesmo, tudo que sentia e esperava que Espírito Santo a ajudasse a compreender e só depois tomava decisões ou até mesmo dizia algo, ficava em silêncio mesmo...

Personagem A: Nossa, tudo, tudo? se tava feliz, triste, brava, com medo, ansiosa, curiosa, querendo muito algo... tudo, tudo ela guardava no coração?

Vovó: Sim, tudo, tudo...

Personagem A: Vovó, assim  tudo bem que ela é a mamãe de Jesus e deve ter assim um canal beem mais direto, mas como ela conseguia? e quando o Espírito Santo demora? Como ela fazia?

Vovó: Querido, o ES não demora... esqueceu que ele mora dentro do nosso coração? nós é que não silenciamos para ouvi-lo.

Personagem A: É vovó... temos mesmo muito para aprender com ela... que difícil lição! as vezes eu não escuto mesmo!

Vovó: Eu concordo, uma lição dificil, mais importante! Pense bem, se aprendermos esta lição com Maria não acha que o nosso ano vai ser MUITO melhor?

Personagem A: Ah isso é verdade mesmo, no ano sempre temos coisas boas e ruins né, e a vida da mãezinha do céu também teve...

Vovó: Sim, muito boas e muito ruins...

Personagem A: É por exemplo, uma alegria grande quando Jesus nasceu e uma dor tão, tão grande quando machucaram ele e depois morreu na cruz...

Vovó: Sim,  e tudo ela guardou no coração e teve MUITA força para seguir.. e ajudou muita gente, aliás ajuda até hoje...

Personagem A: Ah eu quero aprender como Nossa Senhora a guardar tudo no coração e como ela nos ensina, também quero ensinar mais pessoas...só assim o nosso ano vai ser de verdade feliz ano novo!

Vovó: Verdade e sabe qual é o melhor jeito de ensinar as pessoas a buscar isso também?

Personagem A: Não, vovó. Me conta!

Vovó: Sendo nós mesmos o exemplo, que cada um veja em nós o exemplo de Nossa Senhora, nas nossas atitudes, com a nossa vida!

Personagem A: Verdade, vovó... vamos começar o nosso ano novo já desde o primeiro dia!

Sugestão de Música
Esta musiquinha é linda... praticamente uma oração, vamos ensinar aos pequenos?



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Este ano será dedicado a Maria, vamos ouvir falar ainda mais dela. Ebaa!

Que tal aproveitar para falar da historia dela para as nossas crianças e deixar um tempo livre para que elas falem as caracteríticas da Nossa Mãezinha querida?

Recorte corações e escreva o que disserem neles. Depois pergunte e o que Maria tem que vc mais precisa/ gostaria de ter?  Se tiver necessidades repetidas escreva em mais corações, de a todos que quiserem. Depois conduza uma oração pedindo a intercessão dela.



Oração

Mãezinha, neste ano especial, dedicado a Senhora pela nossa Amada Igreja que a gente possa todo dia agradecer pelo seu amor imenso por nós... 

Que mais pessoas possam sentir o seu colinho bom!
Amém


Nenhum comentário:

Postar um comentário