Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

domingo, 21 de maio de 2017

Evangelho de João 20, 19-23

Missa de 04 de Junho de 2017

Resultado de imagem para Evangelho de João 20, 19-23SOLENIDADE DE PENTECOSTES

Leituras
Primeira Leitura At 2,1-11
Salmo 103 / 104
Segunda Leitura 1Cor 12, 3b-7.12-13   
Evangelho Jo 20, 19-23
Liturgia Diária

Mensagem Principal

Olá Crianças!!! Olá Papai e Mamãe!! Olá a todos que estamos reunidos aqui nesta Santa Missa. Hoje é um dia muito especial, pois comemoramos a Solenidade de Pentecostes!! Os Discípulos estavam reunidos. Jesus entrou e sobrou sobre eles o Espírito Santo!! E os discípulos, cheios do Espirito Santo, foram enviados a missão por Jesus. Assim com os discípulos, que possamos estar cheios do Espirito e dizer sim a missão que Deus nos confia!


Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

MENSAGEM

João começa por pôr em relevo a situação da comunidade. O “anoitecer”, as “portas fechadas”, o “medo” (vers. 19 a), são o quadro que reproduz a situação de uma comunidade desamparada no meio de um ambiente hostil e, portanto, desorientada e insegura. É uma comunidade que perdeu as suas referências e a sua identidade e que não sabe, agora, a que se agarrar.
Entretanto, Jesus aparece “no meio deles” (vers. 19b). João indica desta forma que os discípulos, fazendo a experiência do encontro com Jesus ressuscitado, redescobriram o seu centro, o seu ponto de referência, a coordenada fundamental à volta do qual a comunidade se constrói e toma consciência da sua identidade. A comunidade cristã só existe de forma consistente se está centrada em Jesus ressuscitado.
Jesus começa por saudá-los, desejando-lhes “a paz” (“shalom”, em hebraico). A “paz” é um dom messiânico; mas, neste contexto, significa, sobretudo, a transmissão da serenidade, da tranquilidade, da confiança que permitirão aos discípulos superar o medo e a insegurança: a partir de agora, nem o sofrimento, nem a morte, nem a hostilidade do mundo poderão derrotar os discípulos, porque Jesus ressuscitado está “no meio deles”.
Em seguida, Jesus “mostrou-lhes as mãos e o lado”. São os “sinais” que evocam a entrega de Jesus, o amor to
tal expresso na cruz. É nesses “sinais” (na entrega da vida, no amor oferecido até à última gota de sangue) que os discípulos reconhecem Jesus. O facto de esses “sinais” permanecerem no ressuscitado, indica que Jesus será, de forma permanente, o Messias cujo amor se derramará sobre os discípulos e cuja entrega alimentará a comunidade.
Vem, depois, a comunicação do Espírito. O gesto de Jesus de soprar sobre os discípulos reproduz o gesto de Deus ao comunicar a vida ao homem de argila (João utiliza, aqui, precisamente o mesmo verbo do texto grego de Gn 2,7). Com o “sopro” de Deus de Gn 2,7, o homem tornou-se um “ser vivente”; com este “sopro”, Jesus transmite aos discípulos a vida nova e faz nascer o Homem Novo. Agora, os discípulos possuem a vida em plenitude e estão capacitados – como Jesus – para fazerem da sua vida um dom de amor aos homens. Animados pelo Espírito, eles formam a comunidade da nova aliança e são chamados a testemunhar – com gestos e com palavras – o amor de Jesus.
Finalmente, Jesus explicita qual a missão dos discípulos (ver. 23): a eliminação do pecado. As palavras de Jesus não significam que os discípulos possam ou não – conforme os seus interesses ou a sua disposição – perdoar os pecados. Significam, apenas, que os discípulos são chamados a testemunhar no mundo essa vida que o Pai quer oferecer a todos os homens. Quem aceitar essa proposta será integrado na comunidade de Jesus; quem não a aceitar, continuará a percorrer caminhos de egoísmo e de morte (isto é, de pecado). A comunidade, animada pelo Espírito, será a mediadora desta oferta de salvação.

Ideia de roteiro para teatro


(Entra PA apavorado e chama o PB)

PA: Ei corre, vem aqui! Se esconde aqui comigo!


PB: Esconder? Por que esconder?


PA: Você não prestou atenção na missa né?


PB: Prestei sim! Hoje é o dia da Cabeleleira!!!

PA: Cabeleleira?

PB: Sim... é o dia de quem usa Pente Coste!

PA: Pente Coste? Como assim?

PB: Escutei falar que hoje é dia da festa do Pente Coste. Ai me lembrei que tenho uma tia que é cabeleleira e ela usa esse tipo de pente!! Então pensei que é o dia do Cabeleleiro!!

PA: Ai claro que não! No evangelho não fala nada disso!! Olha só, precisamos nos esconder e nos proteger!!

PB: Mas por que?



PA: Porque vai cair fogo do céu!! Então sai daí senão vai cair fogo na sua cabeça!


PB: Fogo? Que fogo?


PA: Na missa ouvi que caiu línguas de fogo do céu e acho que vai cair aqui também.

(Entra Catequista)


Catequista: Olá crianças! O que vocês estão fazendo aí escondidas?

PA: Estamos nos escondendo para não cair língua de fogo do céu e queimar a gente.

Catequista: Ah! Vocês já estão fazendo confusão com as leituras da missa né?

PB: Eu não! Falei para ela que hoje era o dia da cabeleleira que usa Pente chamado coste! Mas ela está toda preocupada... me chamou para esconder! Não estou entendendo nada!

Catequista: PB hoje não é o dia da cabeleleira que usa Pente chamado Coste não!!! Hoje estamos celebrando Pentecoste. Celebrando o dia em que Jesus enviou sobre os discípulos o Espírito Santo!!

PB: Ai meu Deus... e eu pensando que era o dia da cabeleleira!! Ai que cabeça a minha!!!

Catequista: Calma! Vou explicar para vocês! Os discípulos de Jesus estavam reunidos onde eles sempre se encontravam. Aí ouviram um barulho que veio do céu, parecendo uma tempestade e uma forte ventania invadiu a casa.

PA: Ai que medo! Eu tenho medo de tempestades!

Catequista: Mas essa era uma ventania diferente! Que encheu toda aquela casa de línguas de fogo! Estas línguas de fogo não queimaram os discípulos, mas esquentava o coração deles, fazendo bater muito forte, pois estavam cheios do Espírito Santo!

PA: Mas as pessoas que estavam lá não ficaram assustadas?

PB: Eu acho que não! Ouvi o padre dizer que elas ficaram maravilhadas pois escutavam e entendiam os discípulos falarem cada um na sua própria língua anunciando as maravilhas de Deus.

PB: Mas como isso aconteceu?

Catequista: Pela ação do Espírito Santo! Jesus cumpriu a promessa de mandar o Espírito Santo sobre os Apóstolos. E neste dia de Pentecostes, ao ouvirem as maravilhas de Deus, muitas pessoas se arrependeram de seus pecados e decidiram seguir Jesus.

PA: Já estou vendo confusão!

Catequista: Por que confusão?

PA: E se um monte de gente quiser o Espírito Santo e quiser ser discípulo também?

Catequista: O Espírito Santo é enviado à todos nós! Qualquer pessoa que pedir recebe o Espírito Santo! E isso é muito lindo, pois cada vez mais levamos o amor de Deus aos outros, cada um com sua forma de ser e com os dons dados pelo Espírito Santo!

PB: Ah catequista, mas eu não tenho nenhum dom! Não sei cantar, não sei rezar muito bem pelas pessoas. Não sei contar todas as histórias da Bíblia!

Catequista: Não diga isso! Existem muitos dons, muitos mesmo! E o Espírito Santo que é nosso amigão nos capacita para trabalhar na obra de Deus!

PA: Então vamos rezar e pedir ajuda do nosso amigão! Eu também quero falar sobre as maravilhas de Deus!

PB: Isso! Vamos!

Catequista: Querido Jesus, envia sobre nós o Teu Espírito Santo, pois queremos viver o Pentecostes! Que o Espirito Santo nos fortaleça a nos tornarmos discípulos de Jesus e assim trazer mais e mais amiguinhos para perto do Senhor! Amém

Sugestão de Música


Ideia para trabalhar esse Evangelho

Que alegria, Jesus enviou para os Discípulos e envia a todos nós o Teu Espírito Santo! Não estamos sozinhos, pois temos o Espirito Santo ao nosso lado, nosso amigo, que mora em nosso coração e nos ajuda a permanecer no caminho do Senhor!!

Após a explicação do Evangelho, sentar as crianças em roda para uma reflexão! Explicar quem é o Espírito Santo? O que é Pentecostes? Por que Jesus o enviou para nós? Quando o recebemos? 

O que Ele produz na nossa vida? Produz frutos de muito amor para que possamos viver como filhos de Deus.
Após a reflexão, vamos brincar de jogo da memória dos Frutos do Espirito Santo? 

Resultado de imagem para frutos do espirito santo amor

Que o Espirito Santo produza em nós muito amor, fidelidade, paciência, mansidão, domínio próprio, bondade, docilidade (suavidade), perseverança, alegria e benignidade!!

Oração

Espírito Santo, meu amigão, venha encher meu coração! Nesta festa de Pentecostes eu quero dizer sim a missão que Deus me chama e receber seus dons. Me ensina a anunciar as maravilhas de Deus, pelos caminhos onde eu andar, na escola, na igreja e para todos os meus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário