Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Missa de 21 de abril de 2019

DOMINGO DE PÁSCOA
DOMINGO DA PÁSCOA NA RESSURREIÇÃO DO SENHOR



Leituras

Primeira Leitura At 10,34a.37-43
Salmo 117, 1-2.16ab-17.22-23 (R24)
Segunda Leitura Cl 3,1-4
Evangelho Jo 20,1-9





Mensagem Principal
Irmãos, sejam bem vindos! Feliz Páscoa! Na alegria pascal, nos reunimos como povo fiel para proclamar que Cristo vencendo a morte e o pecado permanece conosco. Alegremo- -nos e n’Ele exultemos. Felizes, anunciemos o que Ele realizou e anunciou ao aparecer ressuscitado às mulheres e aos outros discípulos. Revestidos da força do ressuscitado e cheios de alegria, iniciemos nossa celebração cantando. Fonte: FOLHETO NOVA ALIANÇA

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:
Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

MENSAGEM
O texto começa com uma indicação aparentemente cronológica, mas que deve ser entendida sobretudo em chave teológica: “no primeiro dia da semana”. Significa que começou um novo ciclo – o da nova criação, o da Páscoa definitiva. Aqui começa um novo tempo, o tempo do homem novo, que nasce a partir da doação de Jesus. Maria Madalena representa a nova comunidade que nasceu da ação criadora e vivificadora do Messias; essa nova comunidade, testemunha da cruz, acredita, inicialmente, que a morte triunfou e procura Jesus no sepulcro: é uma comunidade desorientada, desamparada, que ainda não conseguiu descobrir que a morte não venceu; mas, diante do sepulcro vazio, o verdadeiro discípulo descobre que Jesus está vivo.

Para ilustrar esta dupla realidade, nos são apresentadas duas figuras de discípulo que correm ao túmulo, mostrando a sua adesão a Jesus e o seu interesse pela notícia do túmulo vazio: Simão Pedro e um “outro discípulo”, que parece poder identificar-se com esse “discípulo amado” apresentado no Quarto Evangelho. João coloca estas duas figuras lado a lado em várias circunstâncias (na última ceia, é o discípulo amado que percebe quem está do lado de Jesus e quem O vai trair – cf. Jo 13,23-25; na paixão, é ele que consegue estar perto de Jesus no pátio do sumo sacerdote, enquanto Pedro o trai – cf. Jo 18,15-18.25-27; é ele que está junto da cruz quando Jesus morre – cf. Jo 19,25-27; é ele quem reconhece Jesus ressuscitado nesse vulto que aparece aos discípulos no lago de Tiberíades – cf. Jo 21,7). Nas outras vezes, o “discípulo amado” levou vantagem sobre Pedro. Aqui, isso irá acontecer outra vez: o “outro discípulo” correu mais e chegou ao túmulo primeiro que Pedro (o fato de se dizer que ele não entrou logo, pode querer significar a sua deferência e o seu amor, que resultam da sua sintonia com Jesus); e, depois de ver, “acreditou” (o mesmo não se diz de Pedro).

Provavelmente, o autor do Quarto Evangelho quis descrever, através destas figuras, o impacto produzido nos discípulos pela morte de Jesus e as diferentes disposições existentes entre os membros da comunidade cristã. Em geral, Pedro Representa, nos evangelhos, o discípulo obstinado, para quem a morte significa fracasso e que se recusa a aceitar que a vida nova passe pela humilhação da cruz (Jo 13,6-8.36-38; 18,16.17.18.25-27; cf. Mc 8,32-33; Mt 16,22-23); ao contrário, o “outro discípulo” é o discípulo amado”, que está sempre próximo de Jesus, que faz a experiência do amor de Jesus; por isso, corre ao seu encontro de forma mais decidida e “percebe” – porque só quem ama muito percebe certas coisas que passam despercebidas aos outros – que a morte não pôs fim à vida. Esse “outro discípulo” é, portanto, a imagem do discípulo ideal, que está em sintonia total com Jesus, que corre ao seu encontro com um total empenho, que compreende os sinais e que descobre (porque o amor leva à descoberta) que Jesus está vivo. Ele é o paradigma do “homem novo”, do homem recriado por Jesus. Fonte: SITE DEHONIANOS


Ideia de roteiro para teatro
Catequista: (Entra procurando pelas crianças) Alguém viu PA e o PB por aí? Preciso conversar com eles sobre um assunto muito importante.
Personagem A: (Entra falando com o personagem B que está triste) Mas PA por que você está triste com a chegada da páscoa? É uma data muito importante para nossa igreja, já vimos sobre a páscoa na catequese.

Personagem B: Ah PA é que ainda não entendo como as pessoas podem achar importante Jesus morrer!!! Eu não me conformo com isso!!!

Catequista: PB você está triste com a páscoa? É isso mesmo que entendi? Mas por que a páscoa te deixa triste?

Personagem A: Sabe catequista, é que o personagem B fica triste por causa da morte de Jesus.

Catequista: Ah PB você está parecendo os discípulos que ficaram tristes quando Jesus foi pregado na cruz. Sabe por que eles ficaram tristes como você?

Personagem B: Não!

Catequista: Porque eles tiveram dúvida de que Jesus ressuscitaria e não compreenderam que o amor de Jesus por nós era um amor sem medidas. Ele amou de todo seu coração dando a própria vida para nos salvar!

Personagem A: Nossa catequista, como somos amados! Por isso eu adoro a páscoa, ela nos ajuda a reviver esse amor maravilhoso de Jesus para que Ele esteja sempre vivo em cada um de nós.

Personagem B: Então tá... Jesus ressuscitou, os discípulos se encontraram com Ele ressuscitado, mas e nós? Onde está Jesus? Parece que continua morto, eu não vejo Ele por aqui.

Personagem A: Oh PB, Jesus veio nos trazer a esperança de uma vida melhor! Nós encontramos Jesus sim, eu acho que você que anda se esquecendo do que aprende na catequese!

Personagem B: Como assim???

Catequista: Nós continuamos a encontrar Jesus vivo ressuscitado quando participamos da Santa Missa, quando procuramos viver do jeito como Jesus nos ensinou, quando amamos os irmão, quando estamos alegres... Pois Jesus veio para ensinar como viver no amor de Deus e assim sermos verdadeiramente felizes.

Personagem B: Ai ai catequista, como eu pude me esquecer de tudo isso!   Minha páscoa será muito celebrada com minha família! Vamos celebrar o amor grandioso de Deus por nós e nos encontrar com Jesus ressuscitado em nossas orações... nos encontros com os amigos... obedecendo o que jesus nos ensinou e vivendo nossa fé com muita alegria! VIVA JESUS RESSUSCITADO!!!!

Personagem A: VIVA O AMOR DE DEUS POR NÓS!!!

Catequista: Que todos tenham uma Santa e abençoada Páscoa do Senhor!!!



Sugestão de Música




Ideia para trabalhar esse Evangelho

Segue um vídeo com uma ideia muito interessante para fazer uma dobradura com recorte em papel colorido de uma cruz e durante a dobradura do papel vai se contando a história de Jesus desde o seu nascimento até a nossa salvação através da cruz de Jesus.





Oração
Jesus, me ajude a viver o verdadeiro sentido da páscoa. Quero viver no amor verdadeiro que o Senhor tem por cada um de nós e por isso se entregou na cruz para nos salvar. Que meu coração seja sempre cheio do seu amor para que eu possa levar amor a todas as pessoas. Amém

Nenhum comentário:

Postar um comentário