Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Evangelho de João 10,27-30


Missa de 12 de Maio de 2019

4o DOMINGO DE PÁSCOA 
DOMINGO DO BOM PASTOR
"DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES"

Leituras
Primeira Leitura At 13,14.43-52
Salmo 99/100
Segunda Leitura Ap 7,9.14b-17
Evangelho Jo, 10, 27-30

Mensagem Principal

Irmãos e irmãs, somos o rebanho que Senhor, Bom Pastor, reuniu. Conduzidos por Ele, viemos aqui buscar o alimento de nossa salvação, que é Ele mesmo. Seremos saciados pelo alimento de sua Palavra e de seu Corpo e Sangue. E assim, atraídos por Ele, também por Ele seremos enviados para dar testemunho de sua Páscoa. Neste dia em que a Igreja reza pelas vocações, juntemo-nos como irmãos e irmãs, suplicando que o Bom Pastor e Senhor da Messe envie operários à sua messe. Fonte: Folheto Povo de Deus

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:
Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!
O texto que nos é proposto apresenta-nos uma multidão imensa, inumerável, universal, pois pertence a todas as nações. Os que a compõem estão de pé, em sinal de vitória, pois participam da ressurreição de Cristo; levam túnicas brancas, o que indica que pertencem à esfera de Deus (o branco é a cor de Deus); aclamam com palmas (alusão à festa das tendas, uma festa celebrada no final das colheitas, marcada pela alegria e pelo louvor. Recorda o êxodo – quando os israelitas viveram em “tendas” – e, por influência de Zac 14,16, assume claras ressonâncias escatológicas. Na liturgia dessa festa, a multidão entrava em cortejo no recinto do Templo, agitando palmas e cantando) e louvam Deus e o “cordeiro”.
Quem são estes? São os que “vieram da grande tribulação e que branquearam as vestes no sangue do cordeiro”, isto é, que suportaram a perseguição mais feroz e alcançaram a redenção pela entrega de Jesus (vers. 14).
Que fazem eles? Estão diante de Deus tributando-Lhe o culto, dia e noite. Esse culto não é o somatório de um conjunto de ritos mas, antes de mais, a permanente e gozosa presença diante de Deus e do “cordeiro”.
A “Festa das Tendas” fazia alusão à marcha do Povo de Deus pelo deserto, desde a terra da escravidão até à terra da liberdade. A referência a esta festa neste contexto significa que se cumpre, agora, o novo e definitivo êxodo: depois da intervenção final de Deus na história, a multidão dos que aderiram ao “cordeiro” e acolheram a sua proposta de salvação, alcançaram a libertação definitiva, foram acolhidos na “tenda” de Deus; aí, não os alcançará mais a morte, o sofrimento, as lágrimas… Cristo ressuscitado, sentado no trono, é o pastor deste novo Povo, e que o conduz para “as fontes de águas vivas” – isto é, em direcção à plenitude dos bens definitivos, onde brota a fonte da vida plena.
Em conclusão: aos “santos” que gritam por justiça, anuncia-se uma mensagem de esperança. O quadro antecipa o tempo escatológico: da acção de Deus, da sua definitiva intervenção na história, resultará a libertação definitiva do Povo de Deus; nascerá a comunidade escatológica, a comunidade dos libertados, que estarão para sempre em comunhão com Deus e que gozarão em plenitude a vida definitiva.  Fonte: dehonianos.org
Ideia de roteiro para teatro

Personagem A: (cantando) eu sou a ovelhinha, Jesus é o Pastor, Jesus me põe nos ombros com muito amor! Amigo, sabe hoje é o domingo do Bom Pastor.... eu gosto tanto deste dia! É tão bom ser ovelhinha de Jesus!

Personagem B: Que legal... e o que tem de bom neste dia?

Personagem A: Ah é um dia feliz para a gente se lembrar tudo de bom que Deus faz por nós, ele nos deu Jesus nosso grande Pastor....

Personagem B: Interessante... é verdade, Jesus é nosso grande amigo e nos ajuda muito, todo dia, cuida da gente, da nossa família, da minha da sua... é mesmo um bom pastor.

Personagem A: É sim...

Personagem B: Mas to pensando aqui, como é que ele consegue cuidar de todo mundo ao mesmo tempo?

Personagem A: Ah  Ele tem o Espirito Santo, lembra... Ele que é a super ajuda...que permite que esteja em todos os lugares, porque o Espirito Santo mora no nosso coração.

Personagem B: É verdade... mas porque será então que tem maldade e coisas ruins que ainda acontecem?

Personagem A: Sabe, eu já pensei nisso também... ai um dia, até conversei com o Padre sobre isso...

E o que ele disse, disse que o Espirito Santo está sim em todos os lugares, que Jesus vem em cada porta, de cada família, mas que nem sempre abrem para ele entram, muitos corações ainda estão duros e não conhecem o amor de Deus.

Personagem B: Nossa, isso é muito sério né... porque enquanto isso acontecer ainda vai ter pessoas sofrendo...

Personagem A: Você está certo, amigo.

Personagem B: Mas e ai, o padre falou como podemos ajudar?

Personagem A: Falou, falou sim... Ele disse que Jesus conta com a nossa ajuda!

Personagem B: Mesmo? nossa, e a gente pode ajudar como? Conta ai, eu quero!

Personagem A: Nosso coração precisa sempre estar bem pertinho do coração de Deus, temos que nos esforçar para ser sempre bons, obedientes e sempre ajudar os amigos a conhecer Jesus!

Personagem B: Ai é difícil, né... esta palavrinha "sempre" é que complica tudo né...

Personagem A: Verdade, não é nada fácil...

Personagem B: E quando alguém irrita a gente, é um brigão da escola?

Personagem A: Temos que pedir ajuda do nosso Bom Pastor, pedir que o Espirito Santo venha e acalme nosso coração... precisamos ser boazinhas como as ovelhinhas, elas brigam entre elas também quando estão lá todas juntinhas no rebanho, as vezes uma empurra a outra...

Personagem B: Empurra? nossa eu odeio que me empurrem... fico muito nervoso...

Personagem A: Eu sei, já vi você assim bravo....Mas precisa pedir ajuda de Jesus e se acalmar, o Espirito Santo sempre nos ajuda... Como eu estava falando quando as ovelhinhas brigam lá no rebanho o Pastor logo fala...

"Hei vocês ai, são irmãzinhas, não podem brigar... eu amo vocês, voltem para o caminho e vamos para casa".

E elas páram... são obedientes....

Personagem B: Entendi... não posso esquecer que Jesus nos pede isso...

Personagem A: É amigo, só assim, a gente vai conseguir trazer estes amigos que precisam saber mais de Jesus para pertinho dele...

Personagem B: Verdade, quanto mais gente obedecer o Bom Pastor o mundo vai ficar melhor. Eu quero ajudar!

Personagem A: Eba! que ótimo...
Amigo, e hoje precisamos orar pelas vocações sacerdotais, por aquelas pessoas que se dedicam a orar por nós, a nos guiar no caminho de Jesus.

Personagem B: Verdade, na catequese eu já fiz isso hoje, vamos rezar pelo Papa, pelo nosso Bispo, todos os padres e as irmãzinhas!

Personagem A: Isso, ai! Vamos fazer isso todos os dias, pois eles precisam MUITO da nossa oração.

Sugestão de Música

Ovelhinhas louvando o Senhor! Uma delícia de musiquinha para ensinar a criançada!




Ideia para trabalhar esse Evangelho

Ao aprender sobre o Bom Pastor temos que aprender a ser ovelhas também. Aprender a sentir este amor, a saber de onde vem as muitas bênçãos da nossa vida!

As ovelhinhas também devem aprender a ser obedientes à voz do Pastor, isso nos ajuda a estar sempre no caminho e seguir feliz, rumo ao céu!

Para exercitar o ser ovelhinha, vamos fazer para cada criança a máscara de ovelha. Veja o passo a passo no Blog da Tia Ale - passo a passo da máscara ovelhinha


Todos mascarados de lindas ovelhinhas devem se sentar em círculo para a nossa atividade. No centro da roda 2 caixas:

Caixa 1: Com as bênçãos e cuidados de Jesus com a gente, veja alguns exemplos e crie novos também:

Jesus cuidou de alguém doente
Jesus nos dá o que comer todos os dias (aqui vale a reflexão: por que alguns não tem? - Partilha)
Jesus me deu uma escola
A natureza foi criada por Deus para não nos faltar nada
Minha família é cuidada por Jesus

Caixa 2: Com as coisas que as ovelhinhas devem aprender, veja alguns exemplos e crie novos também:

Aprender a obedecer
Aprender a colaborar em casa
Aprender a dividir o que tem brinquedos, alimento, amor
Aprender a se dedicar para saber mais de Jesus
Aprender a levar mais amigos para Jesus

Alternadamente  as ovelhinhas irão até as caixas e vão pegar um papelzinho da caixa 1 ou 2, ai devem ler o papel e complementar por ex:

Caixa 1: Jesus cuidou de alguém doente

Quem era?

Minha mãe, ela teve uma dor X e se curou.

Você e sua família oraram por ela?

Sim, oramos, fomos a missa nesta intenção, rezamos o terço...

Caixa 2: Aprender a colaborar em casa

Como você pode fazer isso?
arrumando minha cama, organizando os brinquedos...

Oração

Jesus, eu quero dizer muito obrigado por todo seu amor, pelo seu cuidado, comigo e com a minha família. Peço que o Senhor continue a cuidar da gente e que eu possa ser uma boa ovelhinha e também ajudar o Senhor guiando aqueles que eu encontrar para o bom caminho! Amém.

sábado, 27 de abril de 2019

Evangelho de João 21, 1 - 19


Imagem relacionada



Missa de 05 de Maio de 2019.
3º DOMINGO DA PÁSCOA




Leituras
Primeira Leitura At 5,27b-32.40b-41
Salmo Sl 29,2.4.5-6.11.12a.13b(R.2a)
Segunda Leitura AP 5,11-14
Evangelho Jo 21,1-19

Fonte: Fonte: Liturgia Diária


Mensagem Principal


Fomos convocados pelo Senhor Ressuscitado para nos reunirmos em torno do altar e celebrar sua Páscoa, em ação de graças ao Pai, na força e no poder do Santo Espírito. Ele hoje nos convida a cear com Ele e a segui-lo com a disponibilidade do serviço que só experimenta quem ama de verdade.

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:
Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!


A liturgia deste 3º Domingo do Tempo Pascal recorda-nos que a comunidade cristã tem por missão testemunhar e concretizar o projeto libertador que Jesus iniciou; e que Jesus, vivo e ressuscitado, acompanhará sempre a sua Igreja em missão, vivificando-a com a sua presença e orientando-a com a sua Palavra.

A primeira leitura apresenta-nos o testemunho que a comunidade de Jerusalém dá de Jesus ressuscitado. Embora o mundo se oponha ao projeto libertador de Jesus testemunhado pelos discípulos, o cristão deve antes obedecer a Deus do que aos homens.

A segunda leitura apresenta Jesus, o “cordeiro” imolado que venceu a morte e que trouxe aos homens a libertação definitiva; em contexto litúrgico, o autor põe a criação inteira a manifestar diante do “cordeiro” vitorioso a sua alegria e o seu louvor.

O Evangelho apresenta os discípulos em missão, continuando o projeto libertador de Jesus; mas avisa que a ação dos discípulos só será coroada de êxito se eles souberem reconhecer o Ressuscitado junto deles e se deixarem guiar pela sua Palavra.

Ideia de roteiro para teatro

PA: Oi pessoal! Oi PB! Estou um pouco atrasado! Preciso encontrar um pescador!

PB: Um pescador? Mas por que?

PA: Ué PB! Eu também quero receber a visita de Jesus!

PB: E por que você precisa de um pescador?

PA: Porque Jesus escolheu alguns lugares pra aparecer depois que Ele ressuscitou e no Evangelho de hoje fala que ele apareceu quando os discípulos estavam pescando!

PB: Ah PA! E o que você vai fazer junto com um pescador?

PA: Oras PB é lógico que vou pro barco dele esperar Jesus em algum rio! Tenho umas coisas pra perguntar pra Ele.
Não gostei dele ter morrido né?

PB: Mas ele ressuscitou!

PA: Sim PA! Mas eu acho que Jesus era muito poderoso! Nem precisava passar por tudo isso!

PB: Sim PB, mas foi o amor enorme que Jesus tem por cada um de nós que fez Ele aceitar tudo isso!

PA: Ah ele poderia fazer diferente! Poderia acabar com tudo aquilo, fazer todo mundo que estava judiando dele desaparecer e assim Ele ia mostrar quem manda de verdade!

PB: Ah PA! Você não entendeu a proposta de Jesus!

Catequista: Oi crianças! Eu ouvi alguém Falando sobre a proposta de Jesus?

PB: Sim Catequista! PA acha que Jesus não deveria ter passado pela cruz. Era só mandar todo mundo embora, e mostrar que era o mais poderoso.

Catequista: PA não existe nada mais poderoso do que a demonstração do amor!

PA: Sim Catequista, mas não concordo com todo aquele sofrimento! Jesus tinha muito poder! Ele era o rei do mundo!

Catequista: Sim PA! Ele é o rei do mundo e mesmo sendo rei e tendo o poder de terminar tudo de uma forma diferente Ele quis nos ensinar que o mais valioso é o amor. E que nós, que seguimos Jesus seremos reconhecidos como seus discípulos vivendo os ensinamentos dele e o maior ensinamento que Ele nos deixou foi o amor!

PB: E Catequista por que Jesus perguntou três vezes se Pedro o amava?

PA: Ué! essa é fácil, é porque Pedro disse três vezes que não conhecia Jesus então também tinha que dizer três vezes que amava Jesus. Assim fica zero a zero.

Catequista: Não PA! Jesus não quer ficar nos lembrando do que fizemos e que não foi tão legal assim. Ele quer nos dar novas chances sempre e nos ensinar que o mais importante é o amor! Vocês nunca podem se esquecer que todo ensinamento de Jesus é centrado no amor!
Só vamos ajudar o nosso próximo se aprendermos amar como Jesus!

PA: Entendi Catequista! Acho que eu estava pensando um pouco como Pedro! Que Jesus poderoso como é, não precisava ficar servindo à todos!

Catequista: Sim PA! Mas este é justamente o maior dos ensinamentos de Jesus! Ele sendo mestre e Senhor se colocou a servir os seus amigos! E nós que somos seus seguidores devemos imita-lo e servir uns aos outros, pois assim todos reconhecerão que somos amigos de Jesus!

PB: Viu PA! Nem precisa encontrar barco e nem pescador pra receber a visita de Jesus. Se formos imitadores Dele, teremos sempre Jesus conosco, pois estaremos sempre nos caminhos que Ele nos ensinou!

PA: Sim! Verdade! Obrigada PB! Obrigada Catequista por me fazerem entender um pouquinho desse amor tão grande! Não preciso mesmo do barco, quero pescar mais pessoas pra Jesus.



Sugestão de Música


Ideia para trabalhar esse Evangelho


Fazer desenhos de ovelhas e em cada uma delas colocar exemplos de pessoas que precisam de cuidados.
Ex: Visitar Idosos; Visitar doentes; Ajudar uma pessoa com deficiência; Visitar uma família que precisa de ajuda.

Colocar as ovelhas com estes nomes dentro de uma caixa e deixar as crianças pegarem uma dessas ovelhas.

No próximo encontro partilhar como foi cuidar e apascentar essas ovelhas!

Oração
Senhor Jesus que eu possa sempre te reconhecer em minha vida e fazer tua vontade. Me ajude a dizer sim para cada plano teu para minha vida! Amém!


sexta-feira, 19 de abril de 2019

Evangelho de João 20, 19-31

Missa de 28 de Abril de 2019


2º DOMINGO DA PÁSCOA
DOMINGO DA DIVINA MISERICÓRDIA




Leituras
Primeira Leitura At 5, 12-16
Salmo 117, 2-4.22-24.25-27a (R.1)
Segunda Leitura Jo 1,9-11a.12-13.17-19
Evangelho Jo 20, 19-31

Fonte: Liturgia Diária da CNBB



Mensagem Principal


O anúncio da Páscoa do Senhor ainda ressoa em nossos corações. Foi num domingo como este, que Cristo ressuscitado entrou onde estavam reunidos os discípulos para lhes oferecer o dom da paz. Apesar de nossas faltas, também hoje, Jesus nos reúne para dar- -nos os dons de sua misericórdia, a paz e o perdão, especialmente neste Domingo da Divina Misericórdia. (Fonte: Nova Aliança)


Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:
Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!


MENSAGEM

A liturgia deste domingo põe em relevo o papel da comunidade cristã como espaço privilegiado de encontro com Jesus ressuscitado.
O Evangelho sublinha a ideia de que Jesus vivo e ressuscitado é o centro da comunidade cristã; é à volta d’Ele que a comunidade se estrutura e é d’Ele que ela recebe a vida que a anima e que lhe permite enfrentar as dificuldades e as perseguições. Por outro lado, é na vida da comunidade (na sua liturgia, no seu amor, no seu testemunho) que os homens encontram as provas de que Jesus está vivo.
A segunda leitura insiste no motivo da centralidade de Jesus como referência fundamental da comunidade cristã: apresenta-O a caminhar lado a lado com a sua Igreja nos caminhos da história e sugere que é n’Ele que a comunidade encontra a força para caminhar e para vencer as forças que se opõem à vida nova de Deus.
A primeira leitura sugere que a comunidade cristã continua no mundo a missão salvadora e libertadora de Jesus; e quando ela é capaz de o fazer, está a dar testemunho desse Cristo vivo que continua a apresentar uma proposta de redenção para os homens.




Ideia de roteiro para teatro


Personagem A: Oi amigos!! Oi PB!!!!! 

Personagem B: Oi PA!!! Mas o que aconteceu, você parece muito animado!

PA: E estou! Descobri uma maneira de fazer Jesus aparecer!

PB: Verdade? Mas como?

PA: Eu ouvi no evangelho de hoje, que depois que Jesus morreu, em duas situações Ele apareceu para os discípulos... e nas duas situações eles estavam tristes, com medo e com as portas do lugar fechadas! 


PB: Não estou entendendo...

PA: Preste atenção, se fecharmos todas as portas daqui da igreja e ficarmos com medo, com certeza Jesus aparecerá!


PB: Será???

PA: Claro! Tá parecendo Tomé...

PB: Parecendo quem?

Entra a catequista

Catequista: Olá crianças! Chegaram cedo à igreja!

PA: Oi catequista! Sim, chegamos! combinei com o PB de virmos mais cedo pra tentar encontrar Jesus!

Catequista: Mas como assim? Não estou entendendo! Se vocês estão na casa de Deus, certamente vão encontrar Jesus!

PA: Mas não estou falando de Jesus que está no sacrário... estou falando de encontrar Jesus grande como nós, bonitão, iluminado...

PB: Catequista, o PA ouviu no evangelho que temos que fechar as portas do lugar que estivermos e ficar com medo... assim Jesus aparecerá!

Catequista: Ah então é isso! Novamente vocês fazendo confusão!

PA: Ué catequista... não é assim que Jesus aparecerá?

Catequista: Ai PA, quanta imaginação!!! Veja bem, o evangelho de hoje vem nos ensinar 3 coisas muito importantes: A primeira é que Jesus continua vivo entre nós! A segunda é que Ele foi morar no céu, mas deixou conosco seu Espírito Santo! E a terceira é que devemos nos manter unidos em comunidade!

PB: É mesmo catequista? No evangelho falou tudo isso?

Catequista: Sim crianças! Depois que Jesus morreu, seus discípulos ficaram com medo, não sabiam o que fazer sem o Mestre por perto! Então Jesus apareceu para dizer que Ele continua por perto!


PA: E depois o evangelho diz que Ele soprou o Espírito Santo!

Catequista: Exato! Jesus soprou sobre os discípulos o Espírito Santo para lhes dar ânimo novo, coragem e para guiar seus caminhos dali pra frente!

PB: Ah catequista... O PA falou que sou como Tomé! O que Tomé tem a ver com tudo isso?

Catequista: Eu ia mesmo chegar lá! No evangelho diz que na primeira vez que Jesus apareceu, Tomé, um dos discípulos, não estava... Então quando os outros contaram que tinham visto Jesus, ele não acreditou! 

PA: Ele precisou ver para acreditar!

Catequista: Devemos aprender com isso, que Jesus nos quer vivendo em comunidade! A comunidade fortalece nossa fé!


PB: Como assim?


Catequista: Tomé estava fora da comunidade dele quando Jesus apareceu... não participou da alegria que Jesus proporcionou aos demais! E quando soube que Jesus apareceu, duvidou!

PA: Muita gente duvida!

Catequista: Tomé representa essas pessoas que vivem distantes e fechadas em si próprio, que não percebem os sinais de Jesus em sua vida, se acham auto suficientes!

PB: Nossa catequista, quantos ensinamentos!

Catequista: E devemos estar atentos à eles! Se tivermos sempre a certeza que Jesus está conosco, não há o que temer... Jesus deixou seu Espírito Santo para nos dar força, coragem, sabedoria! E é o Espírito Santo que anima a vida da comunidade... sem ele, sozinhos, nada podemos!

PA: Estou me sentindo muito feliz! Depois dessas palavras, catequista! Consigo sentir a presença de Deus em mim!!!

PB:  Eu também consigo sentir! Mas nem sempre é assim... 

Catequistas: Quando nos sentimos sozinhos, com medo, devemos pedir que o Espírito Santo fortaleça a nossa fé para acreditarmos sem precisar ver. Para que possamos sentir o amor e a presença de Jesus em todos os momentos em nossa vida. Que saibamos agradecer todos os dias por Jesus nos amar tanto a ponto de entregar sua vida por cada um de nós. E que sejamos sempre bem-aventurados em acreditar que Jesus é nosso  melhor amigo e está conosco até o fim!



Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Este é um Evangelho com alguns pontos importantes a serem trabalhados com as crianças. Primeiro ponto é de que Jesus quis estar no meio dos discípulos e soprar sobre eles o Espírito Santo. Ele sabia o que os discípulos estavam sentindo. Então quis dar o necessário para que os discípulos continuassem firmes e fortes a missão de evangelizar que Ele tinha começado.

Outro ponto é o sopro do Espírito Santo. O que o Espírito Santo faz em nossa vida? Quais frutos Ele nos conduz a produzir? O Espirito nos deixa cada vez mais parecidos com Jesus!

Outro ponto importante é a presença de Tomé, que representa muitas vezes cada um de nós! 

Então para trabalhar tudo isso a sugestão é sentar as crianças em roda para uma reflexão. As perguntas poderiam ser essas:
- Por que vocês acham que os discípulos estavam reunidos e com medo?
- O que vocês acham que eles sentiram quando viram Jesus? 
- Quem é o Espírito Santo? Onde Ele mora?

Após a reflexão, contar a história de Tomé. Precisamos exercitar nossa fé na presença de Jesus. Afinal onde dois ou mais pessoas estão reunidos em nome do Senhor, Ele estará presente no meio de nós!! 
Depois de contar essa história, colocar uma venda nos olhos de cada criança. Com todos vendados, faça um grande vento que balance até os cabelos deles. E Perguntar o que vocês estão sentindo? Eles vão responder o vento. Vocês estão vendo o vento? E como sabem que o vento está aqui?? Exatamente... não podemos ver o vento, mas podemos sentir o vento! Assim com Jesus... não podemos ver o corpo humano de Jesus, mas podemos sentir sua presença no abraço dos irmãos, na natureza, em tudo que acontece na nossa vida. Precisamos ter essa fé, que diferente de Tomé, saiba acreditar sem precisar ver!!

Jogo: TOMÉ ONDE ESTÁ A TUA FÉ?

Todo mundo já deve ter brincado de Detetive; nesta brincadeira temos como personagem o assassino, o detetive e as vítimas.

Na brincadeira Tomé onde está a tua fé? teremos novos personagens: Jesus, Tomé e os apóstolos.

Escreva em um papel "Jesus", em outro "Tomé" e tantos "Apóstolos" quantos necessários para completar o número de crianças. Dobre os papeis e sorteie.

As crianças se colocam num círculo e Jesus deve discretamente piscar com um olho para qualquer das crianças, enquanto Tomé tenta descobrir qual criança é Jesus.

Jesus é sinal de vida nova, quando ele piscar, se a criança for um apóstolo deverá dizer:
- Jesus está presente e vivo no meio de nós!

Tomé não acredita que Jesus esteve presente no meio dos apóstolos porque não o vê, procura descobrir onde está Jesus.

Quando Tomé descobrir, ou pensar que descobriu, este indicará a pessoa dizendo:
- Mestre, é você mesmo!

Caso a criança que Tomé indicou seja um dos apóstolos, estão, quem estiver representando Jesus, manifesta-se dizendo:

- Tomé, onde está a sua fé???

Fonte: Tomé onde está a sua fé?



Oração

Senhor, envia Seu Espírito Santo para que eu seja sinal da sua presença no meu da minha comunidade. Que eu viva sempre a certeza que o Senhor vive e está no meio de nós, nos guiando e nos  protegendo e fortalecendo! Amém!

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Missa de 21 de abril de 2019

DOMINGO DE PÁSCOA
DOMINGO DA PÁSCOA NA RESSURREIÇÃO DO SENHOR



Leituras

Primeira Leitura At 10,34a.37-43
Salmo 117, 1-2.16ab-17.22-23 (R24)
Segunda Leitura Cl 3,1-4
Evangelho Jo 20,1-9





Mensagem Principal
Irmãos, sejam bem vindos! Feliz Páscoa! Na alegria pascal, nos reunimos como povo fiel para proclamar que Cristo vencendo a morte e o pecado permanece conosco. Alegremo- -nos e n’Ele exultemos. Felizes, anunciemos o que Ele realizou e anunciou ao aparecer ressuscitado às mulheres e aos outros discípulos. Revestidos da força do ressuscitado e cheios de alegria, iniciemos nossa celebração cantando. Fonte: FOLHETO NOVA ALIANÇA

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:
Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

MENSAGEM
O texto começa com uma indicação aparentemente cronológica, mas que deve ser entendida sobretudo em chave teológica: “no primeiro dia da semana”. Significa que começou um novo ciclo – o da nova criação, o da Páscoa definitiva. Aqui começa um novo tempo, o tempo do homem novo, que nasce a partir da doação de Jesus. Maria Madalena representa a nova comunidade que nasceu da ação criadora e vivificadora do Messias; essa nova comunidade, testemunha da cruz, acredita, inicialmente, que a morte triunfou e procura Jesus no sepulcro: é uma comunidade desorientada, desamparada, que ainda não conseguiu descobrir que a morte não venceu; mas, diante do sepulcro vazio, o verdadeiro discípulo descobre que Jesus está vivo.

Para ilustrar esta dupla realidade, nos são apresentadas duas figuras de discípulo que correm ao túmulo, mostrando a sua adesão a Jesus e o seu interesse pela notícia do túmulo vazio: Simão Pedro e um “outro discípulo”, que parece poder identificar-se com esse “discípulo amado” apresentado no Quarto Evangelho. João coloca estas duas figuras lado a lado em várias circunstâncias (na última ceia, é o discípulo amado que percebe quem está do lado de Jesus e quem O vai trair – cf. Jo 13,23-25; na paixão, é ele que consegue estar perto de Jesus no pátio do sumo sacerdote, enquanto Pedro o trai – cf. Jo 18,15-18.25-27; é ele que está junto da cruz quando Jesus morre – cf. Jo 19,25-27; é ele quem reconhece Jesus ressuscitado nesse vulto que aparece aos discípulos no lago de Tiberíades – cf. Jo 21,7). Nas outras vezes, o “discípulo amado” levou vantagem sobre Pedro. Aqui, isso irá acontecer outra vez: o “outro discípulo” correu mais e chegou ao túmulo primeiro que Pedro (o fato de se dizer que ele não entrou logo, pode querer significar a sua deferência e o seu amor, que resultam da sua sintonia com Jesus); e, depois de ver, “acreditou” (o mesmo não se diz de Pedro).

Provavelmente, o autor do Quarto Evangelho quis descrever, através destas figuras, o impacto produzido nos discípulos pela morte de Jesus e as diferentes disposições existentes entre os membros da comunidade cristã. Em geral, Pedro Representa, nos evangelhos, o discípulo obstinado, para quem a morte significa fracasso e que se recusa a aceitar que a vida nova passe pela humilhação da cruz (Jo 13,6-8.36-38; 18,16.17.18.25-27; cf. Mc 8,32-33; Mt 16,22-23); ao contrário, o “outro discípulo” é o discípulo amado”, que está sempre próximo de Jesus, que faz a experiência do amor de Jesus; por isso, corre ao seu encontro de forma mais decidida e “percebe” – porque só quem ama muito percebe certas coisas que passam despercebidas aos outros – que a morte não pôs fim à vida. Esse “outro discípulo” é, portanto, a imagem do discípulo ideal, que está em sintonia total com Jesus, que corre ao seu encontro com um total empenho, que compreende os sinais e que descobre (porque o amor leva à descoberta) que Jesus está vivo. Ele é o paradigma do “homem novo”, do homem recriado por Jesus. Fonte: SITE DEHONIANOS


Ideia de roteiro para teatro
Catequista: (Entra procurando pelas crianças) Alguém viu PA e o PB por aí? Preciso conversar com eles sobre um assunto muito importante.
Personagem A: (Entra falando com o personagem B que está triste) Mas PA por que você está triste com a chegada da páscoa? É uma data muito importante para nossa igreja, já vimos sobre a páscoa na catequese.

Personagem B: Ah PA é que ainda não entendo como as pessoas podem achar importante Jesus morrer!!! Eu não me conformo com isso!!!

Catequista: PB você está triste com a páscoa? É isso mesmo que entendi? Mas por que a páscoa te deixa triste?

Personagem A: Sabe catequista, é que o personagem B fica triste por causa da morte de Jesus.

Catequista: Ah PB você está parecendo os discípulos que ficaram tristes quando Jesus foi pregado na cruz. Sabe por que eles ficaram tristes como você?

Personagem B: Não!

Catequista: Porque eles tiveram dúvida de que Jesus ressuscitaria e não compreenderam que o amor de Jesus por nós era um amor sem medidas. Ele amou de todo seu coração dando a própria vida para nos salvar!

Personagem A: Nossa catequista, como somos amados! Por isso eu adoro a páscoa, ela nos ajuda a reviver esse amor maravilhoso de Jesus para que Ele esteja sempre vivo em cada um de nós.

Personagem B: Então tá... Jesus ressuscitou, os discípulos se encontraram com Ele ressuscitado, mas e nós? Onde está Jesus? Parece que continua morto, eu não vejo Ele por aqui.

Personagem A: Oh PB, Jesus veio nos trazer a esperança de uma vida melhor! Nós encontramos Jesus sim, eu acho que você que anda se esquecendo do que aprende na catequese!

Personagem B: Como assim???

Catequista: Nós continuamos a encontrar Jesus vivo ressuscitado quando participamos da Santa Missa, quando procuramos viver do jeito como Jesus nos ensinou, quando amamos os irmão, quando estamos alegres... Pois Jesus veio para ensinar como viver no amor de Deus e assim sermos verdadeiramente felizes.

Personagem B: Ai ai catequista, como eu pude me esquecer de tudo isso!   Minha páscoa será muito celebrada com minha família! Vamos celebrar o amor grandioso de Deus por nós e nos encontrar com Jesus ressuscitado em nossas orações... nos encontros com os amigos... obedecendo o que jesus nos ensinou e vivendo nossa fé com muita alegria! VIVA JESUS RESSUSCITADO!!!!

Personagem A: VIVA O AMOR DE DEUS POR NÓS!!!

Catequista: Que todos tenham uma Santa e abençoada Páscoa do Senhor!!!



Sugestão de Música




Ideia para trabalhar esse Evangelho

Segue um vídeo com uma ideia muito interessante para fazer uma dobradura com recorte em papel colorido de uma cruz e durante a dobradura do papel vai se contando a história de Jesus desde o seu nascimento até a nossa salvação através da cruz de Jesus.





Oração
Jesus, me ajude a viver o verdadeiro sentido da páscoa. Quero viver no amor verdadeiro que o Senhor tem por cada um de nós e por isso se entregou na cruz para nos salvar. Que meu coração seja sempre cheio do seu amor para que eu possa levar amor a todas as pessoas. Amém

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Evangelho de Lucas 23,1-49

Missa de 14 de Abril de 2019


DOMINGO DE RAMOS DA PAIXÃO DO SENHOR 
DIA NACIONAL DA COLETA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 

Leituras
Primeira Leitura Is 50,4-7
Salmo 21 / 22
Segunda Leitura Fl 2,6-11
Evangelho Lc 23,1-49

Mensagem Principal
Irmãos e Irmãs, na vivência no tempo quaresmal e início da Semana Santa, Jesus nos mostra hoje o caminho do discípulo, por um lado temos a glorificação, com a entrada em Jerusalém e aclamação do “Hosana”. Por outro lado, temos o anúncio da paixão e morte do Cristo. Que essas realidades possam ajudar cada fiel a perceber a missão de anunciar a Boa-Nova do Reino, independentemente de estar sendo “aclamado” ou “condenado” por isso. O que importa é a fidelidade a Deus.Fonte: Folheto Nova Aliança

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

Reflectir a partir das seguintes linhas:
  • Celebrar a paixão e morte de Jesus é abismar-se na contemplação de um Deus a quem o amor tornou frágil… Por amor, Ele veio ao nosso encontro, assumiu os nossos limites, experimentou a fome, o sono, o cansaço, conheceu a mordedura das tentações, tremeu perante a morte, suou sangue antes de aceitar a vontade do Pai; e, estendido no chão, esmagado contra a terra, atraiçoado, abandonado, incompreendido, continuou a amar. Desse amor resultou vida plena, que Ele quis repartir connosco “até ao fim dos tempos”: esta é a mais espantosa história de amor que é possível contar; ela é a boa notícia que enche de alegria o coração dos crentes.
  • Contemplar a cruz onde se manifesta o amor e a entrega de Jesus significa assumir a mesma atitude e solidarizar-se com aqueles que são crucificados neste mundo: os que sofrem violência, os que são explorados, os que são excluídos, os que são privados de direitos e de dignidade… Significa denunciar tudo o que gera ódio, divisão, medo, em termos de estruturas, valores, práticas, ideologias. Significa evitar que os homens continuem a crucificar outros homens. Significa aprender com Jesus a entregar a vida por amor… Viver deste jeito pode conduzir à morte; mas o cristão sabe que amar como Jesus é viver a partir de um dinâmica que a morte não pode vencer: o amor gera vida nova e introduz na nossa carne os dinamismos da ressurreição.
Ideia de roteiro para teatro

Personagem A entra segurando uma folha de palmeira e cantando Hosana Hei, Hosana Ha. Encontra com o Personagem B

Personagem A: Oi Personagem B!!! Hoje é um dia de muita alegria!! Cadê sua palmeira??

Personagem B: Nossa que alegria é essa Personagem A!!!

Personagem A: Hoje é um dia de muita festa Personagem B!! (Canta Hosana Hei)

Personagem B: Estou perdido!! Afinal quem é Rosana?

Personagem A: Quem é Rosana? Como Assim?

Personagem B: Ué... você está cantando aí Rosana... Rosana...

Personagem A: Ai meu Deus!!! Pelo visto você não prestou atenção no Evangelho da Procissão!! Não estou cantando Rosana e sim Hosana!! É uma música que cantamos no Domingo de Ramos!

Personagem B: Ah... Domingo de Ramos!! Você pode me explicar o que é Domingo de Ramos!

Personagem A: Bom, Domingo de Ramos é um domingo em que saímos às ruas, cantando Hosana Hei e balançamos ramos!!!

Personagem B: Mas isso eu sei!! Você não explicou nada!!! Acho melhor chamar a nossa catequista para nos explicar!!

Catequista: Oi Crianças!! Vocês me chamaram!!  O que está acontecendo??

Personagem A: Então queremos aprender sobre o Domingo de Ramos!!!

Personagem B: E eu também quero saber quem é Hosana?? E por que cantamos essa música no Domingo de Ramos??

Catequista: Agora estou entendendo!! Então vamos lá!! Hoje, Domingo de Ramos, estamos recordando a Entrada de Jesus em Jerusalém!! Nesse dia, Jesus entrou em Jerusalém montado em um jumentinho!

Personagem A: E uma multidão de gente foi recebê-lo, não é mesmo?

Catequista: Isso mesmo!!! As pessoas foram receber Jesus e começaram a acenar para Ele com ramos de Palmeiras!! E Jesus foi recebido com muita alegria mesmo!! E Hosana não é uma pessoa não Personagem B! Hosana é um canto de ação de Graças onde pedimos a Jesus que nos salve!!

Personagem B: Nossa que lindo!!! Jesus era muito querido por aquele povo, não é mesmo?

Catequista: Sim!! Jesus é o nosso Mestre e Senhor!! Mas vocês não acreditam que as mesmas pessoas que aclamaram Jesus, que receberam Jesus com alegria, também gritaram para Pilatos para crucificar Jesus?

Personagens A e B: Sério?

Catequista: Sério mesmo!! E Jesus sabia que tudo isso ia acontecer!!

Personagem A: Então por que Ele entrou em Jerusalém??

Personagem B: Ele podia ter fugido, ido para outra cidade!!

Catequista: Jesus aceitou a missão que foi dada a Ele. Ele aceitou morrer para nos libertar do mal e abrir as portas do céu para nós!!

Personagem A: Nossa, Jesus é demais mesmo!!!

Catequista: Mas tem uma coisinha muito importante que precisamos aprender: Assim como Jesus entrou humilde e tranquilo em Jerusalém, Ele quer entrar em nossos corações!! Quem aqui quer receber Jesus em seus corações??

Personagens A e B: Eu quero!!

Catequista: Então vamos colocar a nossa mão em nosso coração, fechar os nossos olhos e rezarmos assim: Querido Jesus, é com muito alegria que o recebemos em nossos coração! O amamos muito e agradecemos por ter tido sim a linda missão de nos salvar e abrir as portas do céu! Pedimos que o Espirito Santo prepare o nosso coração para que Jesus venha fazer sua morada! Amém

Sugestão de Música

O caminho foi preparado para Jesus, cheio de ramos de boas vindas. Assim temos que manter também o nosso coração, que é a grande morada de Jesus!



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Este é um dia de muita festa!! Dia de receber Jesus!! Então após a explicação do Evangelho, a sugestão é trabalhar o sentido de acolher Jesus em nossos corações como aquele povo acolheu Jesus em Jerusalém!

Então a sugestão é fazer um avental de TNT branco para cada criança. Deixar que as crianças o decore com canetinha. Nós vamos receber Jesus com muita festa e balançando os aventais para a chegada Dele. Se tiver possibilidade, será muito legal fazer uma mini procissão com as crianças!!!

Pode ser dar para as crianças um ramo de palmeira ou uma bandeira de TNT branco para eles decorarem com canetinha.


Outra coisa importante é explicar para às crianças que o Domingo de Ramos marca o início da Semana Santa. É a semana mais importante da Igreja! Como o próximo encontro já será sobre a Páscoa, nesse encontro seria importante abordar os principais dias das celebrações da Semana Santa.
Então as sugestões para a explicação das celebrações são essas:

- Celebração da Quinta Feira: Missa de Lava Pés:
Na volta da mini procissão de Ramos, pode estar preparado uma última ceia. Será muito legal pedir na paróquia alguns objetos como Cálice, Jarra e bacia para lavar os pés das crianças!
Então sentar as crianças em volta da ceia, contar a história na Bíblia e fazer a última ceia com a partilha do Pão e do suco de uva. Depois da partilha, lavar os pés das crianças explicando que foi isso que Jesus fez!!!

Oração

Querido Jesus,
Quero abro as portas do meu coração para te acolher na minha vida! Seja bem vindo Jesus!!
Quero pedir que o Espirito Santo me prepare para viver todos os momentos importantes da Semana Santa e festejar com muita alegria a verdadeira páscoa que é a Ressurreição do meu Mestre e Senhor, Jesus Cristo!
Amém