Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

domingo, 24 de junho de 2018

Evangelho de Marcos 6, 1-6


Missa de 08 de julho de 2018


Imagem relacionada



14º DOMINGO DO TEMPO COMUM



Leituras
Primeira Leitura Ez 2,2-5
Salmo Salmo 122 (123)
Segunda Leitura 2Cor 12,7-10
Evangelho Mc 6,1-6
Liturgia Diária

Mensagem Principal

Irmãos e irmãs, estamos reunidos, como família, ao redor daquele que se encarnou e nos ensinou o caminho do amor, mas que foi rejeitado por ser uma pessoa tão comum como as outras de seu tempo. Ser profeta, na maioria das vezes, é enfrentar rejeição. Deus, contudo, sempre acompanha seus escolhidos.


Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

A liturgia deste domingo revela que Deus chama, continuamente, pessoas para serem testemunhas no mundo do seu projeto de salvação. Não interessa se essas pessoas são frágeis e limitadas; a força de Deus revela-se através da fraqueza e da fragilidade desses instrumentos humanos que Deus escolhe e envia.
A primeira leitura apresenta-nos um extrato do relato da vocação de Ezequiel. A vocação profética é aí apresentada como uma iniciativa de Jahwéh, que chama um “filho de homem” (isto é, um homem “normal”, com os seus limites e fragilidades) para ser, no meio do seu Povo, a voz de Deus.
Na segunda leitura, Paulo assegura aos cristãos de Corinto (recorrendo ao seu exemplo pessoal) que Deus atua e manifesta o seu poder no mundo através de instrumentos débeis, finitos e limitados. Na ação do apóstolo – ser humano, vivendo na condição de finitude, de vulnerabilidade, de debilidade – manifesta-se ao mundo e aos homens a força e a vida de Deus.
O Evangelho, ao mostrar como Jesus foi recebido pelos seus conterrâneos em Nazaré, reafirma uma ideia que aparece também nas outras duas leituras deste domingo: Deus manifesta-Se aos homens na fraqueza e na fragilidade. Quando os homens se recusam a entender esta realidade, facilmente perdem a oportunidade de descobrir o Deus que vem ao seu encontro e de acolher os desafios que Deus lhes apresenta.


Ideia de roteiro para teatro

PA entra chateado.

PB: Oi PA! Tudo bem com você?

PA: Não muito! Estou um pouco triste! Deixei minha mãe meio chateada hoje!

PB: Ah é? E Por que?

PA: Ela disse que tem que falar mil vezes a mesma coisa e que ninguém em casa a escuta.

PB: Minha mãe sempre diz isso!

PA: A minha também! Mas hoje achei que ela estava um pouco mais chateada hoje!

PB: Você sabia que isso também aconteceu com Jesus?

PA: Sério?

PB: É sim! No Evangelho de hoje fala que Jesus foi ensinar em uma sinagoga na sua terra, Nazaré na Galiléia e que depois Dele falar as pessoas duvidaram que seria mensagens de Deus.

PA: Mas as pessoas não sabiam que Jesus é o filho de Deus?

PB: Não sabiam! Para eles era só o filho de Maria e conhecido por ser carpinteiro.

PA: Eles não davam muita importância porque já conheciam Jesus né?

PB: Isso mesmo!

PA: Jesus também deve ter se chateado, assim como minha mãe! Ela deve achar que não dei importância para o que ela me pediu porque já a conheço.

PB: Poxa PA! É verdade! Mas você não é igual aquele povo de cabeça dura! Você já está entendendo que agiu mal.

Catequista: Olá crianças! Tudo bem?

PB: Sim catequista!

PA: Mais ou menos catequista! Hoje me comportei igual o povo de Nazaré que não aceitou muito bem os ensinamentos de Jesus. E minha mãe estava como Jesus, o profeta que não foi bem recebido em sua terra.

Catequista: PA não precisa ficar triste! Você já está sendo diferente daquele povo, pois está percebendo que não teve uma atitude legal.
Vamos olhar um outro lado dessa história?

PA: Outro lado?

Catequista: Sim! Olha a perseverança de Jesus que não desistiu de evangelizar e levar a mensagem de Deus mesmo quando não foi bem recebido em sua própria terra. Isso tem dois motivos: O primeiro é que Ele dava muita importância para o plano de salvação de Deus e segundo porque ele ama todo seu povo.

PA: Minha mãe também Catequista. Ela fala mil vezes pra gente aprender e nunca desiste de nos ensinar porque nos ama.

Catequista: Sim isso mesmo! Jesus ainda realizou algumas curas no meio daquele povo.

PB: Mas catequista, por que não acreditaram em Jesus e trataram ele mal?

Catequista: As pessoas daquele época que esperavam o Messias que viria para libertá-los, imaginavam que o Deus todo poderoso em toda sua glória se manifestaria de maneiras grandiosas e não de uma forma simples e humilde através do filho de Maria e de um carpinteiro. Então não achavam que Jesus podia ser profeta e mensageiro de Deus pois ele não estudava as escrituras com os grandes mestres.

PB: Eles nem imaginavam que estavam diante do próprio Jesus o filho de Deus.

Catequista: Não imaginavam mesmo! E por isso não estavam de coração aberto para receber tudo aquilo que Jesus tinha para levar à eles.

PA: Se eu abrir meu coração e ouvir o que a mamãe tem para me ensinar terei uma vida bem melhor!

Catequista: Isso mesmo PA e se abrirmos o coração para mensagem de Jesus e nos tornarmos profetas como Ele poderemos levar mais pessoas à terem uma vida melhor.

PB: E quando as pessoas não quiserem nos ouvir, assim como fizeram com Jesus?

Catequista: Continuaremos firmes pois não é algo para sermos vaidosos e sim perseverantes pois o mais importante na nossa missão é apresentar o amor de Deus para todos!

PA: Sim catequista queremos ser profetas e ensinar à todos sobre o grande amor de Deus por nós.



Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Fazer com as crianças bilhetinhos para que possam levar para casa e evangelizar seus familiares.

Ressaltar que podem ter pessoas que não aceitem muito bem a mensagem, mas que mesmo assim temos que sere perseverantes, pois fazemos por Jesus!


Oração

Jesus meu bom amigo, assim como você também quero anunciar as maravilhas de Deus!
Me dá fé e perseverança para não desanimar onde não puder te anunciar.Amém.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Evangelho de Mateus 16, 13 - 19

Missa 01 de Julho de 2018


Resultado de imagem para são pedro e são paulo desenho
SOLENIDADE DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO APÓSTOLOS.

Leituras
Primeira Leitura At 12,1-11
Salmo Sl 33(34)
Segunda Leitura 2Tm 4,6-8.17-18
Evangelho Mt 16,13-19

Liturgia Diária

Mensagem Principal

 Irmãos e irmãs, celebrando a Eucaristia neste dia do Senhor, tornamos presentes as figuras de Pedro e de Paulo, dois pilares que sustentam nossa fé eclesial. Neles estão presentes a unidade, o ardor missionário e a adesão sem medida ao projeto de Jesus

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

Desde o século III que a Liturgia une na mesma celebração as duas colunas da Igreja, Pedro e Paulo. Mestres inseparáveis de fé e de inspiração cristã pela sua autoridade, simbolizam todo o Colégio Apostólico. Pedro era natural de Betsaida, onde exercia a profissão de pescador. Jesus chamou-o e confiou-lhe a missão de guiar e confirmar os irmãos na fé. É uma das primeiras testemunhas de Jesus ressuscitado e, como arauto do Evangelho, toma consciência da necessidade de abrir a Igreja aos gentios (At 10-11). Paulo de Tarso, perseguidor acérrimo da Igreja, converte-se no caminho de Damasco. A partir daí, a sua vivacidade e brilhantismo são postos ao serviço do Evangelho. Fortemente apaixonado por Cristo, percorre o Mediterrâneo para anunciar o Evangelho da salvação, especialmente aos pagãos. Depois de terem sofrido toda a espécie de perseguições, ambos são martirizados em Roma. Regando com o seu sangue o mesmo terreno, “plantaram” a Igreja de Deus.

Ideia de roteiro para teatro

PA: Oi PB! Vim aqui pedir sua ajuda! Preciso fazer muitas placas para pendurar pela igreja.

PB: Placas? Que placas?

PA: Placas com uma foto de Jesus escrita assim: Jesus esse aqui é você! Você é Jesus!

PB: Você está ficando doido PA? Pra que fazer isso?

PA:Porque Jesus não está sabendo mais quem Ele é! Precisamos ajudar! Ele está perguntando pra todo mundo! Quem sou eu? Quem sou eu? O pessoal acha que eu sou quem?

PB: Nossa! É verdade! Vou te ajudar então! Será que tem mais gente que pode nos ajudar?

PA: Eu acho que podemos pedir ajuda da catequista! Talvez ela tenha palavras mais bonitas para explicar direitinho pra Jesus quem Ele é!

PB: Eu acho que a gente só precisa responder pra Jesus o mesmo que Pedro respondeu!

PA: Ah não! assim vamos confundir mais ainda a cabeça dele! Porque ele fala em João Batista, Elias, Profeta... Acho que vai ficar confuso! Vamos só escrever: Jesus você é Jesus!

PB: Mas se Ele não sabe quem é, como vai saber que a placa é pra ele?

PA: Nossa! Não tinha pensado nisso! Mais uma coisa pra gente perguntar pra catequista!

Catequista: Olá crianças! O que estão fazendo?

PB: Oi catequista! Vamos ajudar Jesus a se lembrar quem ele é!

Catequista: Como assim crianças?

PA: Sim catequista você não ouviu no Evangelho que dizia  que Jesus estava perguntando pra Pedro quem Ele era? Então vamos espalhar placas pra ajuda-lo. Só não sabemos como vamos fazer pra Ele entender que essa é uma mensagem pra Ele!

Catequista: Ah crianças! Fazendo confusão com o evangelho de novo?
Jesus sabia muito bem quem era, mas perguntou à Pedro pois queria ouvir a profissão de fé de seu discípulo.

PA: Mas catequista é muito estranho! Jesus estava meio confuso sim, tanto que Ele chamou Pedro de Pedra.

Catequista: Sim! E com isso Ele quis dizer que Pedro seria a força, a base da Igreja de Jesus. Foi dado à Pedro o poder de perdoar os pecados e de ligar no céu tudo o que ele ligasse na Terra. Pedro ganha as chaves do Reino dos Céus.

PB: Então Jesus sabia quem era?

Catequista: Sim PB. E Pedro ao falar que Jesus era o Messias, o filho enviado de Deus, faz à Jesus não só uma profissão de fé, mas também diz algo que foi revelado pelo próprio Deus.

PA: Nossa Catequista! Então Pedro foi o fundador da nossa igreja?

Catequista: Sim! Jesus deu à Ele a missão de edificar a igreja e ser testemunho para nós!

PB: E São Paulo Catequista? Ele também é importante assim?

Catequista:  Sim PB! Paulo é um dos maiores sinais de conversão. De perseguidor dos cristãos ele se tornou um anunciador ardoroso da palavra de Cristo e levou muitos a também se converterem!

PA: Que legal Catequista! Ainda bem que você chegou para nos ajudar a entender melhor o Evangelho. Quero assim como São Pedro e São Paulo seguir e anunciar à Cristo.

Catequista: Sim precisamos anunciar tudo aquilo que Jesus nos ensina para que mais pessoas tenham a chance de conhece-lo e todos que o conhecem o amam e tem a vida transformada. Que São Pedro e São Paulo sejam sempre exemplos para nossa caminhada na fé!

Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho


Que tal este joguinho dos 7 erros do site Espaço do Roquinho

Resultado de imagem para são pedro e são paulo desenho

Oração

Jesus meu bom amigo e salvador, dai-me um coração puro para que eu creia em ti e declare todos os dias que você é o meu melhor amigo e está sempre comigo!
Quero sempre andar em seus caminhos! Me ajude a ser fiel a ti todos os dias! Amém!

domingo, 10 de junho de 2018

Evangelho de Lucas 1,57-66.80

Missa de 24  de Junho de 2018

NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA
- O PRECURSOR DE JESUS -
ANO DO LAICATO: “Sal da terra e luz do mundo” (Mt 5,13-14)
 

Resultado de imagem para desenhos de joão batista




Leituras
Primeira Leitura (Is 49,1-6)
Salmo (Sl 138(139))
Segunda Leitura (At 13, 22-26)
Evangelho (Lc 1, 57-66.80)
Liturgia Diária
 
 
 
 
 
 
Mensagem Principal
 
 
Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

Ao conhecermos a vida de João Batista, percebemos que nada pode impedir que Deus realize seus desejos na vida de seus filhos. Isabel era estéril. A mulher que não podia gerar ao menos um filho, aumentar a sua descendência, era considerada como um “ramo seco”,uma nulidade e podia ser rejeitada. O esposo, ao descobrir a esterilidade da esposa, podia abandoná-la e casar-se com outra mulher. Não se podia admitir um casal sem descendência. Todo homem tinha que deixar herdeiros. O nome da família tinha um valor imenso e precisava ser passado adiante. Por isso, quando observamos que, apesar da incapacidade de Zacarias e a esterilidade de Isabel, ambos de idade avançada, foram agraciados por Deus com um filho, somos induzidos a entender que Deus tem também projetos para cada um de nós. Mas isso não será suficiente se não nos dispusermos a fazer Sua vontade, não nos colocarmos por inteiro nas mãos de Deus. Deus lhes deu João, que veio com uma importantíssima e maravilhosa missão: anunciar a chegada do tempo da salvação, trazida por Jesus, o Filho de Deus.
Deus fez maravilhas na vida de Zacarias e Isabel e continua de modo admirável agindo na nossa vida hoje. No dia em que deixarmos a vontade Deus prevalecer na nossa vida, tudo o que está travado, parado, será solto. O Senhor tem um projeto já traçado para nós muito antes de sermos gerados no ventre de nossas mães. Assim como o Pai enviou João, um profeta, para preparar a chegada do Seu Filho, precisamos preparar o nosso coração para os dons que o Senhor nos quer derramar. Todo cristão tem também, a exemplo de João Batista, a missão de anunciar e testemunhar Jesus Cristo
Fonte: Folheto Nova Aliança

Ideia de roteiro para teatro

(Personagem A e B entram)

PA: Oi tudo mundo!

PB: Oi, tudo bem PA?

PA: Tudo bem PB e com você?

PB: Tudo bem também!

PA: PB, você ouviu que o evangelho de hoje fala sobre o nascimento de um bebê?

PB: Sim, ouvi sim! Mas quem será que era esse bebe?

PA: Ah isso não sei! Só sei que o nome dele era João! Depois, não entendi mais nada.

PB: Também não!

PA: Mas tem uma coisa, eu percebi que na segunda leitura fala de novo desse tal João.

PB: É verdade fala mesmo! Mas porque será que está falando tanto desse João?

PA: Então! Eu acho que sei porque.

PB: Sabe? Então me fala

PA: Ele estava triste porque disse que não conseguia nem desamarrar as sandálias do nosso salvador, que é Jesus!

PB: Mas porque ele precisava desamarrar as sandálias de Jesus?

PA: Não sei! Vai ver Jesus fez um teste com ele, pra saber se ele era inteligente suficiente pra ser seu amigo.

PB: Mas desamarrar é tão fácil, ainda mais uma sandália que é só abrir. Difícil mesmo é amarrar os cadarços do tênis!

PA: Verdade! Mas eu sei amarrar meus cadarços.

PB: Eu também sei!

PB: PA tive uma ideia! vamos ensinar todo mundo amarrar os cadarços?

PA: Ah PB, mas quem é que hoje em dia não sabe amarrar os cadarços?

PB: Tenho certeza que muita gente não sabe!

PA: Será?

PB: Claro! Olha ai o pé de todo mundo aqui, o pessoal já compra esses sapatos que nem tem cadarços pra não passar vergonha!

(PA começa olhar o pé de todo mundo)

PB: E não é que você tem razão PA! Olha aqui o tanto de sapato sem cadarços.

PA: Viu! E ensinando todo esse pessoal que não sabe, vamos ajudar Jesus a ter mais amigos

(PA e PB começam a explicar para todos como se amarra os cadarços, mostrando em seus próprios tênis)

(Catequista entra)

 C: Oi crianças, tudo bem?

PA: Oi C, tudo bem! Que bom que a senhora chegou!

PB: Que bom mesmo! Assim a senhora pode ajudar.

C: Ajudar em que crianças?

PA: Estamos ensinando para o pessoal aqui, como se amarra os cadarços do tênis, assim ninguém precisa ficar triste, assim como João ficou!

C: Nossa! Crianças, vocês tem uma imaginação incrível.

PA: Obrigada, obrigada!

C: É mais, ás vezes a imaginação é tanta que acabam se enrolando no entendimento das coisas.

PB: Ah C, mas em que nos confundimos dessa vez?

C: Vou explicar! Eu percebi que vocês entenderam que o evangelho de hoje fala sobre João, certo?

PA: Certo!

C: Muito bem! Esse João que o evangelho fala é João Batista.

PB: João Batista, que batizou Jesus?

C: Sim, esse mesmo! João Batista é o filho de Isabel prima de Maria nossa mãezinha do céu. João Batista nasceu para cumprir uma linda missão aqui na terra.

PA: Missão, qual missão João Batista tinha que cumprir?

C: A missão de João Batista era de anunciar a vinda do nosso salvador.

PA: Que é Jesus!

C: Certíssimo PA, João foi preparado por Deus desde quando ele estava na barriguinha de sua mãe, para que pudesse cumprir essa missão tão importante para todos nós, que era avisar a todas sobre a chegada de Cristo!

PB: E ele conseguiu cumprir sua missão?

C: Sim! João além de falar a todas as pessoas sobre a chegada de Jesus nosso salvador, ele também os ensinou sobre o batismo, que todos precisavam ser batizados em nome do PAI do FILHO e do ESPIRÍTO SANTO.

PA: Nossa e eu pensando tanta bobagem sobre João. Ai que vergonha!

C: Crianças, João foi enviado por Deus ao mundo para preparar o coração de todas as pessoas para a chegada de Jesus, ele já nasceu com uma grande vontade de servir a Deus.

PA: Como assim servir a Deus?

C: Isso mesmo, servir a Deus! Servir, significa fazer a vontade de Deus e colocar em prática a missão que ele veio cumprir.

PB: Nossa então! João foi uma pessoa muito especial neh!

C: João é muito especial, ate hoje sabem por quê?

PB: Por quê?

C: Porque, ele é um exemplo para todos nós, e que precisamos aprender com ele essa vontade de servir a Deus, afinal todos nós temos uma missão a cumprir.

PA: Sério? Todos nós temos uma missão? Mas qual será nossa missão?

C: Cumprimos nossa missão de servir a Deus quando fazemos a vontade dele.

PB: E como sei qual é a vontade de Deus?

C: A vontade de Deus é que você fala de Jesus para todas as pessoas, que você faça somente o bem, que você ama a Deus e ao seu próximo e que sempre seja caridoso com quem precisa, assim você com certeza estará cumprindo a vontade de Deus.

PA: Nossa, eu quero servir a Deus assim como João serviu e cumpriu sua missão

PB: Eu também quero!

C: Que ótimo! vocês alegram muito o coração de Deus com essa vontade de servi-lo. Agora vamos fazer uma oração, pedindo que Deus nos ajude a sermos seus servos assim como João?

PA e PB: Vamos! 


Sugestão de Música




Ideia para trabalhar esse Evangelho




Oração

Senhor, peço que meu coração seja parecido ao de João, que eu tenha a vontade de te anunciar e te servir, amando, ajudando e  respeitando e assim fazer a sua vontade.

Amém

domingo, 3 de junho de 2018

Evangelho de Marcos 4, 26-34


 

Missa de 17 de junho de 2018

11º DOMINGO DO TEMPO COMUM - A SEMENTE É A PALAVRA DE DEUS!


Primeira Leitura Ez 17, 22-24
Salmo Salmo 91 (92)
Segunda Leitura 2 Cor 5, 6-10
Evangelho Mc 4, 26-34
Liturgia Diária

Mensagem Principal

Nesta liturgia, somos convidados a meditar sobre a força do Amor, que faz da semente espalhada na terra uma grande árvore, que produz muitos frutos, e de um grão de mostarda, uma das maiores hortaliças. Assim é a força da Palavra de Deus que se implanta na história e a transforma no Reino de Deus. O Reino, de força irresistível, cresce, lenta e ocultamente, como uma semente. Os seus frutos vão se produzindo, sem que ninguém se dê conta. Jesus nos encoraja e nos exorta a continuar trabalhando no seu projeto, buscando ajuda para superar as crises e dificuldades da caminhada, com fé e esperança, mesmo sem ver os resultados.
Fonte: Nova Aliança

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!



A liturgia do 11º Domingo do Tempo Comum convida-nos a olhar para a vida e para o mundo com confiança e esperança. Deus, fiel ao seu plano de salvação, continua, hoje como sempre, a conduzir a história humana para uma meta de vida plena e de felicidade sem fim.
Na primeira leitura, o profeta Ezequiel assegura ao Povo de Deus, exilado na Babilónia, que Deus não esqueceu a Aliança, nem as promessas que fez no passado. Apesar das vicissitudes, dos desastres e das crises que as voltas da história comportam, Israel deve continuar a confiar nesse Deus que é fiel e que não desistirá nunca de oferecer ao seu Povo um futuro de tranquilidade, de justiça e de paz sem fim.
O Evangelho apresenta uma catequese sobre o Reino de Deus – essa realidade nova que Jesus veio anunciar e propor. Trata-se de um projeto que, avaliado à luz da lógica humana, pode parecer condenado ao fracasso; mas ele encerra em si o dinamismo de Deus e acabará por chegar a todo o mundo e a todos os corações. Sem alarde, sem pressa, sem publicidade, a semente lançada por Jesus fará com que esta realidade velha que conhecemos vá, aos poucos, dando lugar ao novo céu e à nova terra que Deus quer oferecer a todos.
A segunda leitura recorda-nos que a vida nesta terra, marcada pela finitude e pela transitoriedade, deve ser vivida como uma peregrinação ao encontro de Deus, da vida definitiva. O cristão deve estar consciente de que o Reino de Deus (de que fala o Evangelho de hoje), embora já presente na nossa atual caminhada pela história, só atingirá a sua plena maturação no final dos tempos, quando todos os homens e mulheres se sentarem à mesa de Deus e receberem de Deus a vida que não acaba. É para aí que devemos tender, é essa a visão que deve animar a nossa caminhada.


Ideia de roteiro para teatro

PA: Oi PB você está aqui ainda?

PB: Eu estou por quê?

PA: Ué! Você não via se arrumar? Essa sua roupa não é roupa de ir pra plantação!

PB: Plantação? Que plantação é essa?

PA: Oras PB e depois sou eu que não presto atenção nos evangelhos! Hoje na missa só falou de plantação, de sementes, de cuidar da terra e coisas assim. Então acredito que hoje Jesus quer que a gente vá pra plantação.

PB: Não é nada disso PA! Jesus só contou essas parábolas para ensinar ao povo de uma maneira mais fácil!

PA: Jesus contou o que?

PB: Parábolas! Essas histórias que ele conta!

PA: Nossa PB agora ficou difícil!

PB: A Catequista explicou que Jesus usava várias histórias e imagens pras pessoas entenderem melhor o que ele tinha pra ensinar. E essas histórias são chamadas de parábolas.

PA: Ah! agora sim entendi! Então não vai ter plantação nenhuma?

PB: Não PA! Nada de plantação!

PA: Entendi o que são parábolas, mas agora que não vai ter plantação de nada não entendi muito bem o Evangelho!

Catequista: Olá crianças! Que bom encontrar vocês aqui! No último encontro da catequese esqueci de entregar pra vocês essas sementes de mostarda!

PA: Ahá! Então vai ter plantação!

Catequista: Não PA! Era pra vocês guardarem com muito cuidado pois a semente de mostarda é muito pequenina! E eu queria propor uma experiência para vocês! Guardar esta sementinha com muito cuidado até nosso próximo encontro.

PA: Mas catequista por que precisamos guardar essa semente?

PB: Uma vez guardamos uma semente dessa pra falar sobre a fé você não se lembra? A Catequista falou que se a nossa fé for pequenina como um grão de mostarda ainda assim dará mutos frutos!

Catequista: Sim! Já fizemos isso! Mas dessa vez a semente de mostarda é pra ser comparada com o Reino de Deus! Quando a semente de mostarda é semeada, é a menor de todas as sementes, mas torna-se uma planta enorme que serve até de abrigo para os pássaros!

PA: Mas reino não tem nada a ver com sementes pequenas e nem com plantas grandes! Reino são os castelos, as festas e as pessoas importantes.

PB: Mas é reino de Deus né catequista?

Catequista: Sim! E o reino de Deus é comparado com um pequena semente que pode ser plantado a cada dia nos corações e quando cresce dá muitos frutos. Mas é muito importante lembrar que o tempo de florescer é determinado por Deus! Não podemos apressar o crescimento da planta!

PA: Que legal catequista! temos que plantar essa sementinha em todos os corações para que o reino de Deus comece a acontecer aqui na Terra.

Catequista: Podemos viver os ensinamentos de Jesus e com isso a cada dia ficar mais perto do Reino que Jesus anunciava.

PA: E nem precisa plantar nada além da palavra de Deus né?

PB: Podemos não só plantar, mas cuidar do lugar onde será plantada essas sementes e podemos fazer isso amando os nossos irmãos não é catequista?

Catequista: Isso mesmo PB. Seguindo os ensinamentos de Jesus vamos trazer muitas pessoas para servir a Deus conosco e a cada dia mais gente vai entender e querer fazer parte do Plano de salvação.
Deus não precisa, mas Ele nos quer participando do seu projeto. Ele quer trazer o Reino até nós e quer que todos os seus filhos façam parte deste reino.

PA: Eu quero fazer parte destes planos e vocês?

PB: Eu também quero!

Catequista: Então crianças vamos pedir sabedoria e paciência para semear o reino de Deus e esperar o tempo de vê-lo florescer!



Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Levar para as crianças sementes de mostarda e algumas outras sementes maiores. Levar fotos das arvores de cada semente apresentada. Falar sobre os frutos e sobre nossa fé que mesmo pequenininha pode gerar muitos frutos.



Oração


Senhor Jesus meu amigo e salvador. Fale em meu coração sobre o Reino de Deus e me ajuda a ser fiel aos seus ensinamentos para seguir rumo à este reino levando comigo todos os que eu amo e todos aqueles q quem eu anunciar teu Reino. Amém!